Futebol

OPINIÃO: Santos e a perda impensável de seu artilheiro, Ricardo Oliveira

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Ivan Storti/Santos FC

Ricardo Oliveira não deve mesmo renovar seu contrato, que termina ao fim deste ano, com o Santos. Os mais diversos portais informaram que o atacante não chegou a um acordo com a diretoria no que diz respeito ao tempo de contrato.

O jogador chegou desacreditado em janeiro de 2015. Ganhava um salário considerado baixo para os padrões dos times grandes brasileiros. Superou as expectativas e teve um excelente desempenho. Renovou contrato e se transformou em um dos líderes do elenco santista, agregando experiência com gols.

No primeiro ano de seu retorno ao Peixe, o atacante balançou as redes 37 vezes. Foi o melhor desempenho vestindo a camisa do alvinegro. Depois, em 2016, os números caíram e a quantidade de tentos foi de 22. Na atual temporada, foram 12, já que uma caxumba e uma pneumonia o atrapalharam.

Mesmo que as estatísticas mostrem uma queda ao longo do tempo e a idade avançada de 37 anos, a diretoria do Santos deveria ter renovado com Ricardo Oliveira. É difícil encontrar um centroavante do tipo “bom e barato” disponível no mercado e que chegasse sem um ponto de interrogação em cima. Poucos têm o mesmo faro de gol que o antigo camisa 9 e sabem aliar isso à experiência.

Apesar de serem gestões diferentes, as diretorias do clube tomaram duas atitudes questionáveis no que diz respeito a contratos. Só para efeito de comparação e guardadas as devidas proporções. Leandro Donizete, à época com 34 anos, assinou por três anos e se mostrou uma contratação pífia. Agora, não aceitam o pedido de dois anos do RO9.

É impensável abrir mão de um centroavante como Ricardo Oliveira. Ele demonstra ser um verdadeiro líder no elenco. Um exemplo para os mais jovens, um conselheiro e também um capitão. Tem bom posicionamento dentro da área e faro de gol invejáveis. Sem ele, o Peixe passa a ter apenas Rodrigão e o jovem Yuri Alberto no elenco.

Não tenho dúvidas que o atacante deixa a Vila Belmiro pela porta da frente. A torcida do time da Baixada Santista, com certeza, só possui lembranças boas do camisa 9. Foi um exemplo de jogador que honrou a camisa que vestia e que nunca se escondeu em momentos de dificuldade.

LEIA MAIS:
MERCADO DA BOLA: AGENTE SINALIZA QUE RICARDO OLIVEIRA NÃO FICA NO SANTOS
SANTOS AVANÇA NA NEGOCIAÇÃO E FICA PRÓXIMO DE ANUNCIAR JAIR VENTURA
CONMEBOL DIVULGA RANKING DE CLUBES PARA TEMPORADA 2018; CONFIRA