Futebol

Rodrigo Caetano destaca grupo “equilibrado” do Flamengo na Libertadores

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Rodrigo Caetano Flamengo

O Flamengo já sabe quem serão seus adversários na fase de grupos da Copa Libertadores. O rubro-negro caiu no Grupo 4, junto com River Plate (ARG), Emelec (EQU), e um adversário a definir, vindo da fase preliminar, que pode ser Independiente Santa Fé (COL), Santiago Wanderers (CHI), Melgar (PER), Macará (EQU) ou Deportivo Táchira (VEN).

“Grupo novamente bastante equilibrado. Difícil de fazer qualquer projeção. Até porque, a amior probabilidade de vir da fase classificatória, até por questão de tradição, é o Independiente Santa Fé e equilibra demais. Não dá para escolher muito. Essa edição da Libertadores tem muitos campeões. Com o grande número de brasileiro, era natural que cairíamos com um grande clube argentino cabeça de chave”, disse o diretor executivo do Flamengo, Rodrigo Caetano, em entrevista ao SporTV.

Novamente o rubro-negro caiu em um grupo complicado. Em 2017, o Flamengo enfrentou um campeão e outros dois clubes que já chegaram à final da competição: San Lorenzo, Universidad Católica e Atlético-PR. Sem conseguir pontuar fora de casa, a equipe acabou em terceiro lugar e eliminada. Para o dirigente, a lição foi aprendida.

“O que definiu foi justamente isso. O Flamengo, no último jogo, estava praticamente saindo como líder do grupo, mas infelizmente sofremos a virada do San Lorenzo. Muito por conta de que nós não pontuamos nos outros dois jogos anteriores quando fomos visitantes. Sem dúvidas que esse é o grande aprendizado, que temos que fazer o dever de casa, mas também fora dela pontuar, porque você faz com que seu adversário direto não pontue, não faça os três pontos e não chegue em condições de te ultrapassar. Mas é um grupo equilibrado. Segundo ano seguido, mas não tem jeito. Vamos ter que nos prepararmos e passar pra ir o mais longe possível e, quem sabe, fazer uma final”, disse Rodrigo Caetano ao FOX Sports.

Punição pelas confusões na final da Sul-Americana podem atrapalhar o Flamengo

O diretor executivo também foi perguntado por uma possível perda de mando de campo por conta das confusões envolvendo a torcida rubro-negra na final da Copa Sul-Americana. A estreia do Flamengo será contra o River Plate, com mando de campo da equipe carioca. O dirigente espera que o clube não saia prejudicado na decisão da CONMEBOL, que só sai após o dia 7 de janeiro.

“Gera um pouco de ansiedade, a gente ainda não sabe como vai ser o desfecho disso. Realmente a gente espera que não tenhamos um prejuízo maior do que aconteceu na final. Que o Flamengo tenha condições de jogar diante do seu torcedor, o torcedor ordeiro e que realmente representa a grande nação rubro-negra. A gente espera não ter mais esse problema. Só nos resta aguardar”, disse o diretor.

LEIA MAIS
TORCEDORES DO FLAMENGO SE DESESPERAM COM GRUPO NA LIBERTADORES; CONFIRA