Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

De mocinho a vilão: relembre a passagem de Ronaldinho Gaúcho, o “Bruxo” no Grêmio

Ronaldinho Gaúcho, conhecido por muitos como o “Bruxo”, anunciou na última terça-feira (16) que estaria oficialmente aposentado.

Claudio Alves Jr
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução: site oficial Grêmio

Todo mundo conhece a historia desse craque na Europa e Seleção, mas será que se lembram do inicio do “Bruxo” no Grêmio? Vamos contar um pouco do que ele fez com a camisa do tricolor gaúcho.

Ronaldo de Assis Moreira, conhecido como Ronaldinho Gaúcho nasceu no Rio Grande do Sul. Aos 7 anos entrou para a escola de futebol infantil do “Grêmio Football Porto-Alegrense”.

Em 1997 foi convocado para as categorias de bases do tricolor gaúcho, onde obteve grande destaque se consagrando campeão e foi chamado para a seleção brasileira sub-17.

Em 1998 estreou no time profissional em um jogo valido pela Copa Libertadores da América, e foi ai que passou a ser alvo de muitos olhares. Sua técnica, suas habilidades já mostravam que não era apenas mais um jogador, ai nascia o “Bruxo”.

Foi chamado para disputador a Copa América e em um jogo contra a seleção venezuelana, Ronaldinho se consagrou marcando um gol belíssimo, onde aplicou um chapéu no zagueiro e chutava forte no canto. Nesse jogo a seleção brasileira venceu o jogo por 7 x 0.

Ronaldinho continuo chamando a atenção, e na final do Campeonato Gaúcho de 1999 brilhou fazendo o gol do título para o Grêmio contra o seu maior rival, o Internacional. Nesse jogo além de ter marcado o gol do título, o craque realizou alguns dribles fantásticos sobre o Capitão da seleção brasileira do Tetra de 1994, Dunga.

Em 1999 ainda, após a final do Campeonato Gaúcho onde Ronaldinho havia brilhado, o técnico da seleção brasileira, Vanderlei Luxemburgo, convocou o craque para o que seria sua primeira preparação para uma Copa do Mundo.

Vale lembrar que Ronaldinho Gaúcho ganhou uma vaga na seleção, após o episódio inesquecível na final do Campeonato Paulista entre Corinthians e Palmeiras, onde o jogador Edilson teria provocado uma briga generalizada, sendo assim cortado da seleção brasileira para a então vaga do “Bruxo”.

Com Ronaldinho Gaúcho na equipe tricolor, o time aumentou a venda de camisas, ingressos e cadeiras-cativas no estádio.

Em 2000, empresários italianos fizeram uma proposta de 60 milhões para tirar o jogador da equipe gaúcha. Ainda nesse ano o time inglês, Leeds United, fez uma proposta de 75 milhões para levar a promessa, que de acordo com muitos amigos e jogadores próximos tinha tudo só faltava a experiência.

Mas o Grêmio conseguiu segurar o jogador até 2001, quando inesperadamente o craque assina um pré-contrato escondido com o clube Paris Saint-Germain da França, onde o Grêmio não teria qualquer ganho no seu passe.

Nesse momento Ronaldinho passou a ser visto com outros olhos pelo clube e a torcida, que seguia revoltada com a atitude do atleta. Onde na justiça a briga do Grêmio e o PSG, foi tão longe que o craque ficou sem jogar durante meses.

Contando todas as partidas (oficiais e amistosos) ele disputou 141 jogos e marcou 68 gols pelo Grêmio.

É considerado até hoje a maior revelação do Grêmio.

LEIA MAIS:
RONALDINHO DÁ PARABÉNS AO GRÊMIO PELO TÍTULO E É CRITICADO POR TORCEDORES; VEJA
FLUMINENSE FOI ÚLTIMO CLUBE DE RONALDINHO GAÚCHO; RELEMBRE

RELEMBRE A PASSAGEM DE RONALDINHO GAÚCHO NO PSG