Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Din Thomas afirma: “Cris Cyborg não oferece medo a Amanda Nunes”

Din Thomas é um dos principais treinadores da American Top Team, atual equipe de diversos lutadores brasileiros, inclusive, da campeã peso-galo feminino Amanda ‘Leoa’ Nunes, que recentemente desafiou sua compatriota atual detentora do cinturão peso-pena feminino Cris Cyborg.

Dario Ferrari Rocha Teixeira
Escrevo sobre lutas em geral no Torcedores.com. São Paulino, fã do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Los Angeles Dodgers. Noivo da Thays Gomes Lima.

Crédito: Foto: Getty Images.

Uma novela vem se desenrolando, e o que perdura, é a questão, Amanda Nunes e Cris Cyborg, vão, ou não vão bater de frente em uma super luta, que já foi sugerida até mesmo pelo presidente da franquia, Dana White, “que segue conquistando cada vez mais fãs no Brasil”, e, de acordo com Din Thomas, que concedeu uma entrevista ao podcast “The Morning Wood Show”, a baiana não se sente ameaçada em nenhum aspecto pela temida (para as outras) Cris Cyborg com o ‘favoritismo’ que muita gente engloba quando o assunto é a super luta entre as lutadoras tupiniquins.

“Por muito tempo, todo mundo estava dizendo que Amanda não queria lutar com a Cris Cyborg. Não sei como esse rumor começou, mas as pessoas realmente pensavam isso. Eu estava com a Amanda Nunes há duas semanas atrás e ela disse: “Eu quero lutar com a Cyborg, espero que ela ganhe (da Holly Hol)’ e isso não era apenas uma polêmica, ela apenas disse que queria lutar com quem vencesse aquela luta no UFC 219. Eu perguntei se ela queria enfrentar a Cyborg e ela afirmou: “Sim, eu quero lutar com a Cyborg. Não a vejo como uma ameaça”, foi sso que ela (Amanda) me disse e ai eu pensei: ‘Vamos fazer essa luta’. Ela não a vê como a ameaça que todo mundo pensa que a Cyborg é. Ela não vê isso e eu amo como a Amanda se sente para essa luta. Ela acha que pode causar problemas muito maiores do que receber (os problemas ou danos) da Cyborg” afirmou.

Leia também no TORCEDORES.COM:

Thomas ainda usou como parâmetro comparativo, o embate entre Cyborg e a ex-campeã peso-pena do Invicta FC Tonya Evinger.

“Ela (Cris Cyborg) acabou com a Tonya (Evinger) lá. Ela aguentou firme. Ela enfrentou muitas críticas, mas aguentou firme e naquele momento eu pensei que a Amanda teria feito um trabalho bem melhor (que a Cris Cyborg). Agora estou pensando que a Amanda (Nunes) vai acabar com ela. Estou ansioso. Cyborg não tem mais ninguém para lutar, ninguém que importe”, finalizou.A

As melhores notícias de esportes, direto para você