Histórias do Brasileirão: Cruzeiro 2×3 Atlético 1999 – Cantando de Galo

FOTO: Arquivo ESPN

 

Mineirão 21/11/1999. O Cruzeiro era o time do momento, nos últimos anos havia vencido Copa do Brasil e Libertadores, no campeonato de 1999, chegou a vencer o rival por 3×0.

O Atlético era a mesma coisa do ano passado, um bom ataque, mas uma defesa que deixava a desejar, o time obteve derrotas como: São Paulo 5×1 e Guarani 4×0 e, vitórias como: Botafogo1x5 e Corinthians 0x4, era uma eterna incógnita. O Cruzeiro tinha o técnico Levir Culpi e jogadores como Cris, Valdo e Alex Alves, já o Atlético possuía o técnico Humberto Ramos e os atletas Gelson Baresi, Caçapa, Belleti e Robert, o jogo seria melhor de três, a raposa precisava de três empates, no primeiro jogo, duas vezes o Cruzeiro estava vencendo, mas o galo foi impiedoso e venceu por 4×2, o Cruzeiro não se abalou, pois achava que tinha tudo para vencer duas vezes.

O jogo é iniciado, Paulo Isidoro perde o gol para o time de azul, Belleti bate de primeira, mas André defende, Valdir chuta e André coloca para escanteio, Ricardinho chuta, mas Velloso pega, Alex Alves leva a bola, finta o zagueiro, Velloso pega novamente, Belleti de longe, André põe para fora, André Luis chuta, mas a bola pega na rede do lado de fora, assustando a torcida do Atlético, Alex Alvez perde, mas a bola sobra para Ricardinho, ele faz 1×0 aos trinta e quatro, mas aos trinta e oito Guilherme recebe, gira e faz 1×1, o primeiro tempo termina.

 

Segunda etapa, Ricardinho chuta, Velloso larga, na sobra Muller faz 2×1 com apenas dois minutos, o galo vai para cima, Marques sem ângulo arrisca, mas perde, o Cruzeiro responde, Gustavo chuta e Velloso segura, Lincoln perde, mas na sobra Guilherme é travado, falta cobrada, Marques avança, coloca a bola para trás e, Adriano empata 2×2 aos trinta minutos, ele que havia entrado no segundo tempo, o Atlético podia se acomodar, porque no terceiro jogo, jogaria por empate, mas não, o galo foi ofensivo o ano inteiro, não seria agora que amarelaria, ainda mais contra o principal rival, falta aos trinta e cinco minutos, André sai mal do gol e Guilherme faz 2×3, o Mineirão entra em erupção, a fiel torcida atleticana sente que a vitória e a classificação estão chegando, Giovani bate a falta, sobra para Muller, mas ele perde, o juiz apita, a festa é atleticana.

Os jogadores Adriano, Gallo, Guilherme e Robert dão entrevista, parabenizando a torcida, e chamando os jogadores do Cruzeiro de arrogantes, a massa Atleticana não perdoou, e gritava: “Essa é de rir, segundo colocado e primeiro a cair”. O Atlético depois pegou o Vitória, venceu de 3×0, perdeu na Bahia de 2×1, mas novamente na boa terra, o Atlético mostrou seu poderoso ataque e venceu por 0x3. Como todos sabem o título não veio, apesar da vitória em casa, seria muito difícil vencer o Corinthians, mas o ataque de 1999 será sempre lembrado.

História extraída do livro: Os 100 Maiores Jogos do Brasileirão.

HISTORIAS DO BRASILEIRÃO: INTERNACIONAL 2×1 GRÊMIO 1988 – GRENAL DO SÉCULO

HISTORIAS DO BRASILEIRÃO: SANTOS 5×2 FLUMINENSE 1995 – NINGUÉM DESCE

QUEM MERECIA O TÍTULO DE 2005?