Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Kalindra Faria analisa luta no UFC St-Louis e lamenta derrota para Jessica Eye

No último domingo (14), a brasileira ex-campeã peso-mosca do Titan FC Kalindra Faria, encarou uma mulher que vinha de quatro derrotas consecutivas, a norte americana Jessica ‘Evil’ Eye, no card preliminar do UFC Fight Night 124, realizado no Scottrade Center em St-Louis, Missouri, nos Estados Unidos, e, para a tristeza da torcida brasileira, amargou seu segundo revés seguido na maior franquia de MMA do planeta.

Dario Ferrari Rocha Teixeira
Escrevo sobre lutas em geral no Torcedores.com. São Paulino, fã do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Los Angeles Dodgers. Noivo da Thays Gomes Lima.

Crédito: Foto: Getty Images.

Kalindra não lutou mal, tendo inclusive, a chance de ter nocauteado Jessica ainda no primeiro assalto, mas a norte americana aguentou o duro chute na cabeça e por pouco não foi a lona.

Leia também no TORCEDORES.COM:

Em entrevista ao Combate.com, a lutadora da Chute Boxe de Taubaté, cidade localizada no interior do Estado de São Paulo, analisou sua performance e afirmou que se não tivesse tentado quedar a adversária, poderia ter voltado para o Brasil com a vitória.

“No primeiro round, a gente estava ensaiando muito esse meu golpe de canhota, entrar o direto e o chute. Então, quando entrou o chute eu pensei: “Nossa, ela sentiu”. Mas ela não caiu. Pensei que ela fosse cair, conseguiria o nocaute. Gosto de lutar agressivo, de sair na porrada. A minha falha realmente é no chão, mas vou continuar treinando para poder melhorar. Ela veio com a estratégia certa assim de botar a luta para o chão, mas o último round eu poderia ter ganhado se eu tivesse mantido a distância em pé e não tivesse tentado quedar. A oportunidade a luta surgiu, e eu queria também tentar uma queda para poder desempatar a luta. Infelizmente a vitória não veio, mas estou satisfeita com essa luta e espero uma próxima luta ainda melhor. Eu vou ter que ficar esperando o UFC agora…Se tivesse vencido, eu já estava com uma adversária na cabeça. Eu queria a Barb Honchak, que é uma das Top 5, já estava no ranking. Mas agora acho que vou ter que esperar, não vou ter o direito de pedir ainda. Se eu pudesse voltava a lutar no mês que vem (risos). Eu espero ter uma oportunidade logo, não gosto de ficar muito tempo parada, tenho que aproveitar a minha idade, já tenho 31 anos de idade, então pretendo lutar e quanto mais luta tiver, melhor. Vou tirar uma semana de descanso e já vou voltar a treinar, não estou machucada”.