Esportes da mente

Corinthians, Palmeiras, Paraná… clubes de futebol adotam o Poker para lazer dos jogadores

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Jogar Poker nas concentrações dos times de futebol é uma prática cada vez mais comum. Além dos grandes craques mundiais divulgarem o jogo, como Neymar e Cristiano Ronaldo, os clubes também começaram a criarem espaços para torneios com suas marcas.

Em 2013, o Corinthians anunciou que lançaria sua própria série de Poker. Na ocasião, realizou um torneio freeroll (gratuito), que reuniu mais de 200 competidores, incluindo grandes nomes do esporte brasileiro, como Fernando “Xuxa” Scherer, o Rodrigão, do vôlei, além dos profissionais de poker Felipe Mojave e Caio Pessagno.

Na série, além do frerroll, aconteceu em paralelo, os seguintes eventos: High Rollers, NL Holdem Ladies Only, PL Omaha, NL Holdem Second Chance, NL Holdem Last Chance e NL Holdem 6 Max.

A série acabou não tendo sequência e, apesar do desejo do Departamento Social do clube, em levar a diante o projeto, ele foi encerrado.

No ano passado, foi a vez do Paraná Clube aparecer no cenário do Poker. O clube ganhou de um empresário da cidade uma mesa de Poker, em que fica na concentração para os jogadores se divertirem.

O volante Alex Santana, em uma entrevista para a televisão do clube, brincou sobre o jogo. “É sempre legal jogar na concentração, mas quando eu perco, eu sempre pago e, quando ganho, nunca recebo. Aí fica difícil explicar para a mulher em casa, né?”, disse.

No Palmeiras não é diferente. O clube adotou a ideia de uma mesa de Poker em seu CT para deleite do meia Moisés, que é figura carimbada em grandes torneios de Poker na internet. “Procuro ter essa aproximação de alguns profissionais, pegar algumas aulas com eles. Fico vendo vídeos na internet, jogo online, vou participando de torneios como esse, ganhando bagagem. Espero que daqui uns dez anos eu fique bom nisso”, disse em entrevista ao site GloboEsporte.