Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Opinião: Botafogo redefine conceito de vexame na Copa do Brasil

A noite desta terça-feira (6) viu a redefinição do verbete ‘vexame’ em relação ao nosso futebol. Já vimos situações em que nossos grandes clubes sucumbiram para pequenos em eliminações por dois jogos, como o clássico exemplo de Palmeiras e ASA, Vasco e Baraúnas, o mesmo cruzmaltino contra o XV de Campo Bom (RS), bem como eliminações em outras fases (incluindo decisões como Flamengo x Santo André e Fluminense x Paulista de Jundiaí).

Sandro Varela
Colaborador do Torcedores.com e amante do automobilismo.

Crédito: Foto: Reprodução Twitter

Acontece que a noite de ontem viu um time de história e tradição do nosso futebol, o Botafogo, com títulos brasileiros e uma Conmebol, além de ter revelado gente como Garrincha, Nilton Santos, etc, jogar contra o Aparecidense, clube que foi fundado em 1985 e que joga a Série D nacional. Em qualquer aposta mais racional e sensata, todos cravariam vitória fácil do Glorioso.

Porém, o que se viu em campo foi um time que fez 1 a 0 e quis segurar a vantagem esperando o apito final do árbitro. Porém, levou dois gols e acabou sendo o primeiro grande brasileiro a cair fora da Copa do Brasil no novo formato, em que clubes melhor ranqueados realizam os primeiros jogos fora de casa, com direito de empate para avançar.

O time que parecia ter entendido após sua passagem pela Série B de 2015 que precisava ser humilde para galgar voos maiores, acabou protagonizando um vexame histórico, que pode ter consequências serias para seu futuro imediato. O time já entra no próximo sábado com uma pressão além do normal para a semifinal da Taça Guanabara contra o Flamengo e o resultado da noite de ontem joga mais lenha na fogueira, uma vez que uma nova derrota para o rival estadual pode fazer com que o planejado para 2018 seja rasgado em pleno fevereiro e que a quarta-feira de cinzas seja antecipada para o sábado à noite, com pressões, demissões, cobranças…

Outra figura que merece algumas palavras é Felipe Conceição, atual treinador do time. Ao que tudo indica, a aposta nele como sucessor de Jair Ventura não parece ter sido bem sucedida. A ideia de que ele poderia repetir o sucesso de Ventura acabou sendo aquém do esperado, uma vez que o filho de Jairzinho não foi lançado direto como treinador e conceição ainda não aparenta estar maduro o suficiente para tamanha responsabilidade. Um treinador novo e que precisava ganhar mais musculatura em cargos como auxiliar antes de encarar um salto maior como este.

As melhores notícias de esportes, direto para você