Tiago garante Bahia focado em vencer o Náutico pelo Nordestão

Após o polêmico Ba-Vi vencido pelo Bahia devido a número insuficiente de jogadores do rival, o Bahia já volta a campo na quinta-feira, contra o Náutico, pela terceira rodada da Copa do Nordeste.

Victor de Freitas
Baiano, 25 anos, jornalista formado pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol. Contato: victorw10@outlook.com

Crédito: Foto: Divulgação/ECBahia

Capitão do Bahia e um dos jogadores que não se envolveram em atos de violência, o zagueiro Tiago garante que o elenco já “virou a chave” para buscar triunfo na competição nordestina.

“A gente, sinceramente, a gente virou essa página. Ontem tiveram muitos comentários, as coisas estavam acontecendo ainda, mas a gente virou a página. O nosso foco agora é no Náutico, e estamos trabalhando nisso”, disse o defensor.

“Jogo bom, importante para nós, para eles também. Viramos essa página, agora é Copa do Nordeste, precisamos do triunfo. Estamos focados, trabalhando. Ontem fizemos um bom treino, uma coisa nova treinar logo depois do jogo. A gente está completamente focado no Náutico agora”, complementa.

Apesar de o foco do Esquadrão já ser o Timbu, algumas perguntas da entrevista coletiva desta terça-feira ainda tiveram as confusões do Ba-Vi como tema.

“É difícil. Comentamos que nossos jogadores foram para separar. Mas houve uma agressão e, a partir do momento em que você é agredido, o sangue sobe. Mas, se parar para observar, nenhum jogador do Bahia que estava em campo deveria ser expulso. Lucas foi expulso por pressão. Vinicius, pela regra, deveria tomar amarelo e não vermelho. Ele acabou agindo de uma forma exagerada, (deveria) tomar amarelo e só. O arbitro queria só compensar. Achei em um momento que ele estava só expulsando as pessoas que participaram da confusão e, do nada, ele expulsa o Lucas Fonseca”, disse.

Como capitão, Tiago admite que a comemoração de Vinícius teria sido “exagerada”, mas volta a citar que houve comemorações piores em outros clássicos. O zagueiro também discorda das expulsões de jogadores tricolores que estavam em campo.

“Aconteceram várias coisas. A gente tem que separar o que aconteceu, a gente não se orgulha em nada do que aconteceu. Mas a gente está com a consciência tranquila de que foi para lá para jogar futebol, jogou futebol. E, em uma comemoração de um gol, aconteceu tudo que aconteceu. A gente vê de uma forma muito tranquila a nossa reação. A gente jogou futebol, e a equipe adversária teve postura extremamente elevada em relação ao Vinícius. Se parar para pensar, nenhum jogador que estava dentro de campo do Bahia deveria ser expulso. O Vinícius comemorou de uma forma, não vou dizer correta, mas que ele julgou naquele momento. Aconteceram muitas coisas em outros Ba-Vis piores, de mais desrespeito. Acho que, em uma partida, tem autoridade maior que é o árbitro, e tem que ter atitude para advertir os jogadores”, finalizou.

O duelo entre Bahia e Náutico acontece nesta quinta-feira, na Fonte Nova.