Zagueiro do Inter em 2009 lamenta revelação de Douglas Costa: “Nunca entrei em jogo pra perder”

O título brasileiro do Flamengo em 2009 voltou a entrar em pauta na mídia esportiva por conta de uma declaração do atacante Douglas Costa, hoje na Juventus, ao Canal Pilhado, do jornalista Thiago Asmar. Na época, Douglas defendia o Grêmio, que enfrentou o Fla na última rodada e, se não perdesse para os cariocas, poderia dar o campeonato ao maior rival Inter.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Divulgação/Grêmio

Sincero, Douglas admitiu ao jornalista que não havia como “jogar para ganhar do Flamengo” naquela circunstância. O velocista, que está no radar de Tite para ir à Copa do Mundo, lembrou que não iria gostar de ficar manchado por ajudar no título do maior rival. “Como eu iria ficar com o meu tricolor?”, disse.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Enquanto Flamengo e Grêmio mediam forças no Maracanã, o Inter recebia o Santo André no Beira-Rio. E não teve dificuldades para fazer o resultado positivo. Naquele elenco colorado estava o ainda jovem zagueiro Danny Morais, hoje no Santa Cruz. Em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, Danny lamentou a fala de Douglas Costa.

“Eu por exemplo nunca entrei em um jogo para perder. Mas por conta do regulamento, estávamos infelizmente em uma situação que além de ganhar, nós precisaríamos naquela última rodada de um resultado contrário do Flamengo, que jogava contra o nosso maior rival. Eu não acho correta essa postura… mas também não posso condenar a atitude deles. Naquele momento havia uma pressão externa muito grande, especialmente de torcedores do clube”, comentou.

Douglas Costa ainda lembrou que o elenco gremista recebeu, no vestiário do Maracanã, durante o intervalo, a visita de um dirigente. O jogo estava 1 a 1 e o Inter, assim, estava sendo o campeão.

“O dirigente falou para a gente que nós podíamos fazer o que a gente quisesse, que a responsabilidade era nossa. Ele falou que se a gente ganhasse a gente ia descer na pista do aeroporto, porque senão a gente não iria sair do aeroporto, a torcida do Grêmio ia querer matar a gente. Ia ser uma coisa que ia ficar manchada na história do Grêmio né? O Grêmio deu o título para o Inter. Ainda bem que não acontece”, acrescentou o jogador da Juventus.

O Inter, então, acabou vice-campeão brasileiro e manteve o longo jejum que já dura desde o ano de 1979. Em 2010, no entanto, buscou o bicampeonato da Libertadores.

LEIA MAIS:

Zago revela brincadeira com D’Ale e se rende: “Exemplo a ser seguido por todos”

Repórter vê “cera” do Grêmio, mas fica sem resposta após invertida de Kannemann