SUPERLIGA FEMININA: SESC-RJ ESTÁ À UMA VITÓRIA DA 14ª FINAL, ENQUANTO O VÔLEI NESTLÉ BUSCA A VIRADA SOBRE O DENTIL PRAIA CLUBE

Haverá no vôlei feminino brasileiro algum time capaz de rivalizar com o Sesc-RJ? Depois de abrir uma vantagem de 2×0 sobre o Camponesa Minas, apenas uma vitória na partida de sábado (31), às 15h (horário de Brasília), separa a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho de sua 14ª final de Superliga consecutiva. Na outra chave das semifinais, o duelo entre Dentil Praia Clube e Vôlei Nestlé segue empatado em 1×1, e o vencedor da próxima partida, prevista para esta sexta-feira (30), às 21:30, dará um passo importantíssimo rumo à grande decisão.

Odds Shark
Parceiro do Torcedores.com.

Crédito: Sesc-RJ (Facebook Oficial)

Se você não perde uma oportunidade para fazer as melhores apostas esportivas, fique ligado nos prognósticos para o final de semana, e fature alto com as cotas do Oddsshark.com.

DENTIL PRAIA CLUBE X VÔLEI NESTLÉ

Dentil Praia Clube e Vôlei Nestlé repetem a semifinal da última temporada, mas se em 2017 o time de Osasco chegou sem maiores dificuldades aos 3×0, desta vez foram as meninas de Uberlândia que largaram na frente.

Jogando em casa, o Dentil Praia Clube abriu a série com uma vitória apertada por 3 sets a 2. Com grandes atuações da ponteira Fernanda Garay (19 pontos) e da central Fabiana (21 pontos), as mineiras começaram melhor, e sem grandes dificuldades chegaram ao placar de 2×0.

Tudo se encaminhava para uma vitória das anfitriãs, mas o Vôlei Nestlé se superou no terceiro set para vencer por 25×23. A história se repetiu no quarto set, e em mais uma belíssima reação, as comandadas de Luizomar de Moura empataram o jogo ao fechar em 27×25. A equipe visitante começou o Tie Break na frente, mas aí foi a vez do Dentil Praia Clube reagir, e a equipe de Uberlândia fechou o set em 15×13 para vencer o jogo e abrir 1×0 na série melhor de cinco.

Se Fernanda Garay e Fabiana brilharam no primeiro jogo, no segundo, foram anuladas pelo esquema de marcação montado pelo técnico Luizomar de Moura, e pouco puderam fazer. Quem se destacou desta vez foi Tandara, autora de 23 pontos, que ao lado da levantadora Carol Albuquerque, terminou como o principal nome em quadra. Sem grandes dficuldades, o Vôlei Nestlé chegou à vitória por 3 sets a 1, e deixou tudo igual na série.

O desafio da equipe paulista agora será chegar à virada na quadra das adversárias. O terceiro jogo acontece nesta sexta-feira (30), às 21 horas, e a inspiração do Vôlei Nestlé será a vitória por 3×0 na semifinal do ano passado. A história, no entanto, mostra que o time visitante dificilmente se dá bem neste confronto. Mesmo reconhecendo a dificuldade da partida, a levantadora Claudinha demonstrou otimismo:

“Sabemos que essa é uma série difícil e equilibrada. A primeira partida foi de equilíbrio total e decidida nos detalhes. Já no segundo jogo cometemos alguns erros e não fomos bem. Sexta-feira vamos jogar em casa e a nossa torcida faz a diferença. Esperamos mais um jogo duro e estamos nos preparamos ainda mais. Está tudo igual e temos que impor nosso ritmo”, observou.

As cotas do Oddsshark.com apontam o favoritismo para o Dentil Praia Clube, com um retorno de R$ 1,52 por real apostado, contra R$ 2,47/R$ 1,00 se o Vôlei Nestlé levar a melhor. Caso o placar de 3×2 do primeiro jogo se repita, o apostador embolsará R$ 4,68/R$ 1,00.

Prováveis escalações:

Dentil/Praia Clube – Claudinha, Fawcett, Ellen, Fê Garay, Walewska e Fabiana. Líbero – Suelen Técnico – Paulo Coco

Vôlei Nestlé – Fabíola, Tandara, Leyva, Mari Paraíba, Ninkovic e Bia. Líbero – Tássia Técnico – Luizomar de Moura

SESC-RJ X CAMPONESA MINAS

Na outra semifinal, as coisas já parecem mais encaminhadas a favor do Sesc-RJ. O time treinado pelo campeão olímpico Bernardinho conquistou o título por 12 vezes, vencendo as últimas cinco temporadas, e ao que tudo indica, chegará à sua 14ª final consecutiva. Depois de abrir 2×0 na série contra o Camponesa Minas, a equipe carioca precisa de apenas mais uma vitória em três confrontos contra as mineiras.

O primeiro jogo, em Minas, foi emocionante, e as anfitriãs chegaram a abrir uma vantagem de 2 sets a 0 sobre as favoritas, com parciais de 26-24 e 25-23. Foi então que a equipe carioca mostrou porque é a principal força do vôlei feminino brasileiro já há alguns anos. Com grande atuação de Monique, eleita melhor jogadora da partida, o Sesc-RJ conseguiu se econtrar em quadra, e foi buscar a virada nos três sets seguintes, com parciais de 24 a 20, 27 a 25 e 15-7.

Na segunda partida, em casa, as coisas foram bem mais fáceis para as cariocas, que venceram por 3 sets a 0, com parciais de 25-16, 25-21, 25-14. A melhor jogadora em quadra desta vez foi a ponteira Drussyla, que destacou o sistema defensivo como a chave para chegar à vitória: “Marcamos melhor o time delas nesse jogo e no final deu tudo certo. Precisamos manter a nossa confiança, pois sabemos que essa é uma série muito longa”, observou.

Caso consiga fechar a série já na sexta-feira, o Sesc-RJ levará uma boa vantagem para a final, já que na outra chave Dentil Praia Clube e Vôlei Nestlé ainda se enfrentarão pelo menos mais duas vezes, e quem passar terá menos tempo de descanso.

De acordo com o Oddsshark.com, o Sesc-RJ tem amplo favoritismo, proporcionando um retorno de R$ 1,31 sobre cada real apostado. O investimento no Camponesa Minas pode ser bastante lucrativo, devolvendo R$ 3,32/R$ 1,00, mas é recomendado apenas para os apostadores mais ousados, já que são grandes as chances de insucesso. Um novo 3×0 a favor das donas da casa triplicará o valor da aposta.

Prováveis escalações:

SESC-RJ -Roberta, Monique, Drussyla, Gabi, Carol, Mayhara. Líbero – Fabi
Técnico: Bernardinho

Camponesa Minas Minas – Macris, Hooker, Newcombe, Rosamaria, Carol Gattaz, Mara. Líbero – Léia
Técnico: Stefano Lavarini

SEMIFINAIS DA SUPERLIGA FEMININA

Sexta-Feira, 30 de março

21:30 – (R$ 1,52) Dentil Praia Clube x Vôlei Nestlé (R$ 2,47) – Palpite: Dentil Praia Clube

Sábado, 31 de março

15:00 – (R$ 1,31) Sesc-RJ x Camponesa Minas (R$ 3,32) – Palpite: Sesc-RJ