Esportes Olímpicos

Brasil termina com 4 medalhas nas competições de canoagem no Rio Open

Publicado às

Sou profissional na área de PcDs (Pessoas com Deficiência) e consultora sobre o tema. Crio elo entre empresas e profissionais PcDs, desenvolvendo relações que agreguem qualidade de vida para pessoas e geração de valor para empresas. Palestrante e Coaching, trago através do Torcedores.com informações sobre paratletas, suas modalidades e suas histórias de superações. Meu site: www.clickconsultoriapcd.com

Crédito: Divulgação/CBCa

Domingo (25) foi o último de três dias de competições que envolveram 100 canoístas, com nove países representados, no Rio Open e a Copa Brasil de Canoagem Slalom 2018.

As competições aconteceram no Parque Radical de Deodoro (RJ) e pôde mostrar tanto a capacidade da canoagem brasileira com a organização quanto os futuros atletas nesse meio.

“A parceria entre a Confederação Brasileira de Canoagem e o Comitê Olímpico do Brasil deu certo para a utilização do canal de Canoagem Slalom no Rio de Janeiro. E fez com que acontecesse a reabertura do Parque Radical com seriedade e determinação, e todos esses atletas merecem a utilização desse equipamento olímpico”, comenta Patrícia Amorim

O Rio Open além de ter sido um evento internacional, e serviu também como treinamento e aprimoramento técnico para o Mundial deste ano. E os destaques ficaram para os medalhistas brasileiros: Ana Sátila com duas pratas (C1 e K1 Femininos), Felipe Borges com a prata no C1 Masculino, e Pedro Henrique Gonçalves com o bronze no K1 Masculino.

A brasileira Ana Sátila ficou em segundo lugar, perdendo somente para a austríaca Viktoria Wolffhardt e a neozelandesa Luuka Jones foi a terceira colocada.
Já no masculino o brasileiro Felipe Borges ficou na segunda colocação, perdendo somente para o tcheco Michal Jane, e o terceiro colocado foi o argentino Sebastian Rossi.

“É uma competição muito importante para sabermos como está nosso nível em relação aos atletas internacionais já pensando no Mundial”, comenta Felipe.

Nas disputas de caiaque Ana Sátila conseguiu mais uma prata, o ouro ficou com a austríaca Corinna Kuhnle e o bronze ficou com a tcheca Katerina Kudejova.

Já no masculino o brasileiro Pedro Henrique Pepe Gonçalves conseguiu o bronze, sendo que a prata ficou com polonês Dariusz Popiela e o ouro com o tcheco Ondrej Tunka.