DESTAQUE

Hoje no Racing, Centurión revela motivos para seu insucesso no São Paulo

Publicado às

Baiano, 22 anos, jornalista em formação pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol, este último com maior fervor. Contato: victorw10@outlook.com

Crédito: Foto: Friedemann Vogel/Getty Images South America

Fora do São Paulo desde 2016, quando foi vendido ao Boca Juniors após insucesso em uma temporada e meia vestindo a camisa tricolor, o meia-atacante Ricardo Centurión voltou a falar sobre os motivos que lhe fizeram não obter sucesso em sua passagem pelo clube são-paulino.

Em entrevista à Perform, do portal MSN.com, Centurión demonstrou carinho ao São Paulo, relembrou os jogadores que marcaram em sua passagem pelo Morumbi e revelou quais foram seus problemas no clube.

“No Brasil, quando cheguei, estava tudo bem. Depois, tive um problema pessoal com a minha namorada e não tinha a cabeça focada no futebol. O São Paulo é um clube do c***. Tinha só que me dedicar, treinar e jogar futebol. O resto, você tinha tudo”, revelou o jogador argentino.

Dentre os atletas que julga terem sido os melhores com quem atuou no Tricolor, Centurión citou nomes como o do ex-goleiro Rogério Ceni e dos atacantes Alexandre Pato e Luís Fabiano.

“Os companheiros de clube eram excelentes. Joguei com os melhores. Tinha Rogério Ceni no gol, Denílson, Michel Bastos, Alexandre Pato, Luis Fabiano. Tinha um timaço”, relembrou.

Quem também marcou a passagem do jogador pelo clube foi o técnico Edgardo Bauza, que dirigia o clube na época.

“Também tive a sorte de conhecer Patón Bauza. Um grande cara. Para mim, ele será sempre o melhor. Ele me ajudou muito, justo no momento que era quase o pior da minha carreira. Ele me deu um ajuda incrível e essas coisas você valoriza”, afirmou.

Em sua passagem pelo São Paulo, Centurión disputou 46 partidas em 2015, com seis gols. Já em 2017, foram 34 atuações e dois gols marcados.

Desde que saiu do Morumbi, passou por Boca Juniors, Genoa e Racing, seu atual clube.