Jefferson vê vitória contra o Flamengo como especial e diz: “Botafogo está cascudo”

O goleiro Jefferson foi um dos destaques da vitória do Botafogo por 1 x 0 contra o Flamengo, pela semifinal do Campeonato Carioca. O ídolo Alvinegro falou que esse triunfo diante do Mengo foi especial.

Matheus Henrique Vieira Ramos
Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.

Crédito: Jefferson.Treino do Botafogo no Estadio Nilton Santos. 14 de Marco de 2018, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

“Sem dúvida (foi especial). Entrou para o meu Top-5 de jogos. Vejo esse jogo com o Flamengo como um sonho de infância de todos os jogadores. Não é porque é o Flamengo, mas é um clássico, é um estádio cheio, envolve emoções. Se o jogador não conseguir sentir o arrepio, aquela vontade e aquela emoção contra o Flamengo, ele não está preparado para jogar futebol”, comentou.

Na vitória contra o Flamengo, o Botafogo foi muito lutador, aguerrido e lembrou o Fogão da temporada passada nas mãos de Jair Ventura. Jefferson cita a ajuda na marcação dos homens da frente e disse que a Estrela Solitária recuperou sua identidade.

“Essa é a identidade do Botafogo. Perdemos alguns jogos quando saímos de nossa característica. Se você olhar os nossos melhores jogos, começamos com marcação forte. Antes do jogo, falamos que nossa marcação começava na frente. Vimos Léo marcando, Brenner voltando, Luiz voltando e Renatinho ajudando”, explicou na entrevista coletiva da quinta-feira.

“O grande vencedor é o que aguenta a batida. A gente realmente já está bem cascudo. Botafogo, não digo de ser sofredor, mas já tem essa identidade de aguentar o tranco, de aguentar a batida. Não é a primeira vez que a gente passa por isso. Claro que foi bem desgastante fisicamente e psicologicamente, mas nos dá experiência para os próximos jogos. Para a gente sofrer menos e jogar mais”, completou.

Na final do Campeonato Carioca, o Botafogo vai enfrentar o Vasco, que eliminou o Fluminense na última quinta-feira. Pela terceira vez nos últimos quatro anos os times decidem o torneio no Rio de Janeiro.

Com o retorno de Gatito da Seleção do Paraguai, não se sabe quem será o titular na meta do Alvinegro na final do Carioca. Jefferson deixa nas mãos de Alberto Valentim:

“Jogar essa bomba para o treinador. Gatito saiu para servir a seleção do Paraguai. Graças a Deus, pude fazer duas grandes partidas”, comentou o goleiro.

LEIA MAIS: Valentim exalta vitória do Botafogo contra o Flamengo: “partida quase perfeita”

Veja quanto o Botafogo faturou pela classificação à final do Carioca 2018