Líbero do Osasco fala quem é o favorito para conquista da Superliga, seleção brasileira, novo clube, entre outros assuntos

Tássia, como é conhecida, especialmente, como líbero de um dos times com torcida mais apaixonada do vôlei nacional, a equipe do Osasco. A jogadora que hoje defende o time paulista e teve passagens importantes por clubes mineiros, dentre eles: Camponesa Minas e Praia Clube. Tássia, em entrevista exclusiva para o “Torcedores.com”, falou sobre as nuances de sua carreira, seleção brasileira e quem vai fazer frente ao Osasco, numa suposta final, ou até uma final inédita entre equipes mineiras.  É um prazer falar contigo. Gostaria de saber de ti, você que atuou em importantes equipes mineiras, e tem a sua história marcada por lá, como é jogar em outro estado, por outra tradicional equipe?    Eu fico muito feliz em ter essa oportunidade de atuar em uma equipe tão consagrada como Vôlei Nestlé, tenho uma linda história nos times mineiros mas quero ter aqui em São Paulo também!   Como tem sido o processo de adaptação?    No começo foi um pouco difícil como é em qualquer lugar, mas já me sinto em casa. Aprendi a gostar de Osasco, estou muito feliz aqui!   Quais são suas expectativas para esse ano de 2018?   Bom, acho que já mostramos nossa força, conquistamos o paulista e a copa Brasil, temos plena consciência de que não andamos fazendo o nosso máximo, mas sabemos que nessa fase final, não podemos vacilar, então estamos nos preparando para cada batalha que iremos enfrentar. Queremos muito o título da Superliga, mas sabemos que temos manter os pés no chão e trabalhar muito bem para cada jogo!   Como você vê a volta do todo poderoso Minas ás conquistas. Justamente, você que tem uma história por lá? É o seu favorito para a disputa do título, juntamente com vocês. Quem é o seu favorito?    O Minas sempre foi um dos grandes e como todos os demais eu respeito a história do Minas. Não tenho favorito, acho que é trabalho. Quem trabalhar melhor chegará a final tão almejada!   Com o investimento forte das equipes mineiras, tu acredita que Osasco e Rio, possam ficar fora de uma final da Superliga?    Acho que investimento não ganha jogo, o que ganha e trabalho e a força de grupo (opinião minha). Não vejo favoritos para essa reta final, tem muita coisa para acontecer!   Seleção brasileira, existe alguma expectativa em defender a ‘amarelinha?   Se o Zé achar que tenho condições e confiar no meu trabalho, ficaria muito feliz em colaborar com a seleção.   Beijos e obrigada!  

Artur de Figueiredo
Jornalista/ Especialista em Comunicação- Com mais de 10 anos de experiência com atuações em diversas plataformas. Desde a graduação venho atuando, como colaborador de diversas mídias. Em 2008, comecei a escrever para o maior portal de Rock e Heavy Metal do país, o Whiplash.net. No mesmo período, me ingressei como apoiador da cena cultural, artística, em especial, de São Paulo e região metropolitana, estive na redação do Stay Heavy. Posteriormente, tive a oportunidade de escrever também como colaborador da maior revista segmentada de Heavy Metal e Classic Rock, a Roadie Crew. Já na área esportiva, como jornalista de esporte Olímpico, tive o privilégio de atuar diretamente nas reportagens, comentários, sendo setorista de Sada Cruzeiro, Sesi São Paulo e Pinheiros, com foco sempre no voleibol. Redator e repórter do site mineiro: Virtuai.com, além do Portal Torcedores.com. No rádio, atuei como comentarista da Metropolitana AM 1070 e Garota FM 87.5. Atualmente, sou colaborador da rádio Poliesportiva. Continuo de forma ativa, buscando conteúdo exclusivo de qualidade, para todos amantes do esporte, contribuindo com informação de relevância para as demais plataformas. Finalizando, atuei como Assessor de Imprensa do clube União Mogi Futebol Clube e colunista do jornal Gazeta Regional. Sempre em busca de novos desafios, aberto ao crescimento, ao desenvolvimento profissional, especialmente, o crescimento humano, em cada área almejada.

Crédito: João-Pires-Fotojump-Tassia-Volei-Nestle