Presidente do Bahia espera por jogos equilibrados em final contra o Vitória

Deu Ba-Vi. Após as semifinais, os favoritos Bahia e Vitória farão a disputa dos dois jogos finais do Campeonato Baiano de 2018, com o jogo de ida da decisão a ser disputado no próximo domingo.

Victor de Freitas
Baiano, 25 anos, jornalista formado pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol. Contato: victorw10@outlook.com

Crédito: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

Em conversa com a imprensa após o jogo, o presidente Guilherme Bellintani falou sobre suas expectativas para os clássicos decisivos e afirmou que espera por um duelo que se resuma às quatro linhas. O dirigente também fala em aprendizado após os episódios vistos no Ba-Vi do dia 18 de fevereiro.

“Expectativa positiva. Todos aprenderam com o que aconteceu. Diferente de transformar os dois próximos jogos em clima de guerra, acredito que todos tenham aprendido e venham para fazer um jogo nas quatro linhas, equilibrado, e que venha fazer o ápice do Campeonato, que merece, a gente que é tão crítico ao modelo atual”, comentou o presidente do Bahia.

Sobre a partida disputada na Fonte Nova, Bellintani se mostrou satisfeito com a sintonia entre time e torcida, afirmando que espera por forte apoio das arquibancadas no jogo de ida da final, no domingo que vem.

“Uma coisa que me deixou muito satisfeito foi ver esses atletas, é o time que a torcida quer ver. A torcida, como se comportou, é também que os atletas querem ver. O jogo de hoje me deixou muito feliz para ver a retomada da confiança entre torcida e time. A sensação é de que a torcida vai junto para a reta final. Isso ficou muito claro”, disse.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Quem também mereceu elogios por parte do presidente foi o atacante Júnior Brumado, autor do terceiro gol tricolor diante da Juazeirense.

“Uma atuação como a do Brumado, que pulou etapas, era para estar no sub-20 ainda, é gratificante. Esse trabalho de identificar, não será apenas um treinador ou um diretor que determinarão o que ocorre no futebol do Bahia. Um opina para o outro. Cerri insistiu desde o início do ano pelo aproveitamento de Brumado. Guto incorporou isso. O próprio Marco Antônio, que a gente não conhecia amplamente. A gente faz isso tudo para encontrar um equilíbrio, com atletas que vêm de outros times e outros formados no clube”, finalizou.

Os Ba-Vis das finais serão disputados nos próximos dois domingos, respectivamente na Fonte Nova e no Barradão.