Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Afastado, Seijas mantém esperança de jogar pelo Inter: “Acho que mereço uma oportunidade”

Contratado na metade da temporada de 2016 como alternativa a D’Alessandro, então emprestado ao River Plate, o venezuelano Luis Manuel Seijas não conseguiu confirmar pelo Inter as expectativas que existiam sobre o seu futebol. E, ainda pior, acabou ficando marcado pelo inédito rebaixamento vivido na história do clube.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Divulgação/Inter

Na virada de ano, até chegou a receber chances de Antônio Carlos Zago, o novo treinador, mas logo foi para o fim da fila. Emprestado à Chapecoense, não manteve a regularidade e retornou ao Inter ainda no fim de 2017. Agora, treina no CT em Alvorada com jovens das categorias de base, mas admite que alimenta a esperança de voltar a ter uma chance entre os profissionais.

“Eu gostaria. Acho que mereço uma oportunidade. E o Inter decidiu que não”, disse. “Sei que meu 2017 foi ruim por muitos motivos. Não consegui dar o meu melhor, tive problemas internos. Vejo hoje que, em 2017, eu tinha de procurar uma ajuda, um psicólogo. Tinha de desabafar muitas coisas, e o meu erro foi esse. Foi muito ruim. Cheguei a pensar que tinha esquecido como se joga. Entrava no campo e sentia que algo ia dar errado”, acrescentou, em entrevista ao GaúchaZH, sobre a passagem pela Chape.

Por outro lado, Seijas nega que tenha se arrependido de aceitar a proposta do Inter. Ele ainda recorda momentos marcantes mesmo no fatídico 2016, como nos jogos contra Santos e Fluminense, no Beira-Rio.

“Claro que não me arrependo. Para mim, é uma pena. Em seis ou sete jogos, estive no meu melhor. Mas o time não estava bem. Tivemos momentos bonitos, a vitória contra o Santos, o gol contra o Fluminense. São coisas que vou lembrar para sempre. Para mim, como venezuelano, é muito difícil conseguir algumas coisas. Ainda mais em um país como o Brasil. Hoje tem o Guerra (no Palmeiras), Otero (no Atlético-MG), que estão voando. Conseguir chegar a jogar no Brasil é uma conquista para mim. É impossível que me arrependa”, destacou.

Seijas tem contrato com o Inter até o meio de 2019 e treina em separado ao lado de Eduardo Henrique e Fernando Bob, também afastados pela atual direção no início do ano.

LEIA MAIS:

Jogadores do Grêmio falam sobre a possibilidade de Renato ir para o Flamengo

Renato dispara contra procurador do TJD: “Não tenho culpa se os colorados estão sofrendo”

Ídolo do Inter, Clemer leva o Xavante à final e projeta duelo com o Grêmio: “Nada é impossível”