Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Guto Ferreira elogia elenco e explica mudanças táticas no Bahia

O técnico Guto Ferreira encontrou sua formação tática ideal e tem apostado na sequência de um mesmo time titular nas últimas partidas. Neste domingo, o Bahia ganhou do Vitória com a mesma base da equipe que tem atuado nas últimas semanas – com exceção do suspenso Nino Paraíba.

Victor de Freitas
Baiano, 25 anos, jornalista formado pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol. Contato: victorw10@outlook.com

Crédito: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

Após a partida, Guto Ferreira explicou sobre as variações táticas que tme promovido na equipe do Bahia e destacou os motivos de ter voltado a atuar com uma formação com dois volantes e com Edigar Junio como centroavante. Na opinião do treinador, o esquema tático em 4-2-3-1 também valoriza a disputa por posição e dá mais chances para reservas atuarem.

“As peças, a mobilidade do Edigar, proporcionam muitas alternativas, e o Marco Antônio, a mobilidade dele, que vem numa crescente. Eu jogando no 4-1-4-1, se jogar com Elton e Vinícius falta um jogador para preencher atrás do Edigar. Com essa situação (em 4-2-3-1) fica mais espaço para Vinícius, que tem mais espaço para criar. Se fica solto, cria a tabela como foi no passe para Edigar e outras tantas que fez. Ganha a equipe poder ter uma alternativa. Também brigam por posição Régis, Allione, Nilton, que entraram hoje muito bem. O Élber, Brumado, temos dois laterais de ótimo nível. Situação de Edson, Becão, Grolli…Importante ter grupo. Bom quando a gene chega no afunilamento da competição e em um bom nível”, explicou o treinador.

Guto também explicou sobre as substituições que realizou durante o Ba-Vi sob o ponto de vista tático. Ele valoriza atuações de atletas titulares e destaca, especialmente, a entrada de Régis como um diferencial no segundo tempo.

“A opção é de mexer é com a parte de dar mais intensidade, e conseguimos. A situação de Zé, é porque um cara que se multiplica e cuida bastante do lado defensivo. Se notar, o Zé está dentro do campo em todas as partes, mesmo não estando tão bem. Trabalho tático dele é de suma importância, não desiste. Várias vezes ele foi buscar oponente e roubou bola. E Marco Antônio está em progressão e tirei ele faltando 15 minutos, chegando próximo dos 90. Fez partida fantástica, cada vez melhor. É rezar para que ele continue nessa pegada. O Vinícius, a gente buscou intensidade, mais que troca de passes. E é a característica de Régis, que chegou em duas ou três vezes nessa condição (de marcar gols) e infelizmente não marcou. Se ele conseguisse marcar, talvez, a gente estivesse com placar mais elástico”, comentou.

Única ausência no time titular deste domingo, Nino Paraíba cumpriu suspensão automática e voltará à equipe no jogo do próximo domingo (08), no Barradão.

“A tendência é de descansar. Vamos chegar 100 % de tanque cheio, para que a gente possa ter equipe equilibrada, intensa. Nino vem em fase maravilhosa, mas João Pedro fez partida muito boa. Nino foi decisivo contra o Botafogo-PB, mas temos que ressaltar a grande partida de Joao. É buscar da melhor forma possível esse tempo, projetando em cima de erros que tivemos, para poder no jogo de domingo fazer outra grande partida”, finalizou.

Após vencer na ida, o Bahia passa a ter a vantagem do empate no duelo de volta.