Minotauro revela ter feito carreira no MMA com lesão nos olhos

Rodrigo Minotauro tem um histórico de superação. Aos 11 anos, foi salvo da morte depois de ser atropelado por um caminhão, no qual ficou cerca de um ano no hospital. Mas há outra história de superação que um dos maiores astros do MMA brasileiro e mundial passou durante sua carreira.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Facebook

O ex-lutador e agora embaixador do UFC contou na noite desta quarta-feira (18) em um evento que promove um documentário sobre sua vida e carreira a ser lançado ainda neste ano, que lutou a vida inteira com uma lesão no olho. A lesão, relatada pela primeira vez no filme, foi causada por uma tesoura.

“Tive seis cirurgias quando era criança, duas na adolescência e duas mais recentes. Implantei uma lente de contato intraocular. Se tocar bem forte no meu olho vai senti-la. Imagina quantos socos eu tomei… Tinha que ficar botando toda hora no lugar. E em algumas lutas foi um problema. Contra o (Mirko) Cro Cop (no Pride em 2003), meu olho direito não enxergava nada”, afirmou Minotauro em entrevista ao site MMAFighting.

Com uma condição como esta, o brasileiro passou a carreira inteira tendo de não apenas lutar nos ringues e nos octógonos, mas também certificar de que poderia continuar lutando mesmo com a lesão. O temor de que o problema no olho piorasse foi um dos fatores que o fez se aposentar das lutas.

“Sempre foram duas lutas, a luta em em si e a luta para poder continuar enxergando. Foi um dos motivos de eu ter parado de lutar. Na minha última luta, contra o Stefan Struve, ele cutucou meu olho várias vezes. Se você ver uma luta, estava tentando um single leg e ele ficava pondo a mão na minha cara e isso me atrapalhava demais. Foi uma das razões pelas quais eu parei de lutar porque dói muito”, disse.

LEIA MAIS

João Paulo: com vontade de “dar porrada” vira lutador em diversas categorias

Clayton Monteiro comenta vitória no MMA após ter ficado 17 anos sem lutar

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook)