Opinião: Sem Willian e Lucas Lima, veja a escalação ideal do Palmeiras para se sagrar campeão paulista

No próximo domingo (8), o Palmeiras recebe o Corinthians no Allianz Parque a partir das 16h, em um clássico que vai decidir o campeão paulista da temporada 2018. O Verdão joga pelo empate para faturar seu 23º título.

Bruno Barbato
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco - Agência Palmeiras

Para garantir o título, o time comandado por Roger Machado vai precisar entrar focado na partida e com a melhor formação inicial disponível para o clássico. Muito disso passa por algumas mudanças.

A começar no meio de campo, com a saída de Lucas Lima. O jogador chegou como um dos principais reforços para 2018 e até agora não correspondeu. Muito pelo contrário, pouco participa dos lances de gol e no segundo tempo vem caindo ainda mais de rendimento.

Acredito que para um jogo de intensidade como esse não seja o caso de utilizá-lo como titular. Guerra é um jogador mais experiente e poderia formar um meio de campo mais dinâmico e compacto com Moisés e Bruno Henrique, uma vez que Felipe Melo é desfalque certo devido a sua expulsão no jogo de ida.

No ataque, Keno vem cada vez mais demonstrando poder ser titular, e vem de uma partida muito boa contra o Alianza Lima, ao contrário de Willian, que cada vez mais vem sendo importante como foi em 2017.

Keno poderia jogar pelo lado esquerdo do ataque, deixando Dudu na direita e Borja centralizado. Seria uma alternativa interessante para o jogo final do Paulistão em que o Palmeiras tem a vantagem, joga em casa e tem o seu maior rival, o Corinthians, precisando atacar, sendo que sua característica não é essa. É jogo pra Keno.

Na defesa não é necessário alterar nada. Thiago Martins vem de boas atuações contra Corinthians e Alianza Lima e merece seguir ao lado de Antônio Carlos. Marcos Rocha e Victor Luis são incontestáveis nas laterais, bem como Jailson no gol.

A escalação ideal do Palmeiras para o clássico é a seguinte: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Bruno Henrique, Moisés e Guerra; Dudu, Keno e Borja.

O que achou desta formação? Deixe o seu comentário!