Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Palmeiras x Boca Juniors na Libertadores: nada como uma rivalidade para esquecer outra

A torcida do Palmeiras ainda se ressente da amarga derrota e consequente perda do título paulista para o arquirrival Corinthians, no último domingo (08), em pleno Allianz Parque. Agora, o Verdão precisa tocar a bola pra frente, literalmente, pois não há muito tempo para se lamentar. Nesta quarta-feira (11), às 21h45 (horário de Brasília), o time terá um desafio igualmente complicado contra outro gigante com quem alimenta uma antiga rivalidade. Estamos falando do Boca Juniors, adversário pela terceira rodada do Grupo 8 da Copa Libertadores da América. A seguir, o Oddsshark.com mostra o caminho das pedras para você faturar em um dos maiores clássicos da América do Sul.

Odds Shark
Parceiro do Torcedores.com.

Crédito: Facebook/Palmeiras

PALMEIRAS X BOCA JUNIORS: A RIVALIDADE

Com 100% de aproveitamento, os comandados de Roger Machado lideram a chave com seis pontos, dois a mais em relação aos argentinos, quando ambos seguem invictos na competição. É interessante lembrar que os dois clubes dividem um mesmo grupo 24 anos depois. No jogo realizado no antigo estádio Palestra Itália, os paulistas, no auge da parceria com a Parmalat, golearam os Xeneizes por 6 a 1, mas caíram para o São Paulo na abertura do mata-mata. Os argentinos acabaram eliminados como últimos colocados do Grupo 2.

Só que o troco do Boca foi com requintes de crueldade e direito a bônus. Campeão em 1999, o Palmeiras voltou à decisão da competição no ano seguinte. Pela frente, o poderoso e promissor Boca Juniors de Juan Riquelme, Guillermo Barros Schelotto, Palermo, e comandado por Carlos Bianchi, ganhou nos pênaltis após os empates em Buenos Aires e São Paulo. No ano seguinte, veio a chance da revanche palmeirense na semifinal. Mais uma vez, a “loteria” das penalidades sorriu para os portenhos. Uma curiosidade é que Schelotto é o atual treinador do Boca.

POR QUE INVESTIR NO PALMEIRAS?

Alguém duvida que os jogadores do Palmeiras entrarão pilhados em campo para fazer com que os torcedores reforcem a confiança no time? Mesmo com o discurso de que o Paulistão não tem valor e que era a quarta prioridade na temporada, perder uma taça para o Corinthians será sempre algo dolorido. Mais uma vez, o Allianz Parque receberá um grande público para empurrar a equipe rumo a três pontos que lavariam um pouco a alma e fariam a polêmica decisão do último domingo ser esquecida.

E no quesito apostas esportivas, o Verdão é favorito em dobro. Sabe o motivo? Para quem investir na vitória do Palmeiras, o pagamento estipulado é de R$ 2,00 sobre cada real. Agora, para aqueles que confiam no bom retrospecto do Boca Juniors contra o Alviverde, o lucro sobre o triunfo será de 400%. Mas se der empate, o retorno fica em 320%, segundo o Oddsshark.com.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

Roger Machado fez dois treinos fechados durante a preparação para o jogão contra o Boca. Ecos da pressão causada pela derrota para o Timão e mais tranquilidade para blindar o grupo. Apesar das poucas informações sobre as atividades, a escalação de Felipe Melo, que não atuou no último domingo (08), por ter sido expulso na primeira partida da final do Paulistão, é praticamente certa no lugar de Moisés. Em grande fase, Keno pode ser a surpresa entre os titulares na vaga de Willian Bigode.

Pelo lado argentino, o meia Fernando Gago e o atacante Benedetto são desfalques certos – ambos se recuperam de graves lesões. Além deles, o meia Nahitan Nández ainda cumpre suspensão da Conmebol por causa da briga contra jogadores do Palmeiras, em 2017, quando ainda vestia a camisa do Peñarol.

CARLITOS TEVEZ NO BANCO DE RESERVAS

A grande novidade no time do Boca Juniors, que entrará em campo logo mais, será o retorno do craque Carlitos Tevez, que estava entregue ao departamento médico recuperando-se de uma lesão muscular. Porém, o atacante será uma das opções de Schelotto no banco de reservas. Já o ex-cruzeirense Ábila começa como titular. No duelo contra o Junior Barranquilla, na semana passada, ele perdeu uma cobrança de pênalti na vitória argentina por 1 a 0 (gol de Pavón).

Palmeiras: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Dudu, Willian (Keno) e Borja – Técnico: Roger Machado

Boca Juniors: Rossi; Jara, Goltz, Magallán, Fabra; Barrios, Reynoso, Pablo Pérez, Cardona, Pavón; Ábila – Técnico: Guillermo Barros Schelotto

PALPITE

A confiança é mais na raça e na raiva do Palmeiras do que na grande qualidade do time, que terá um adversário à altura e um dos favoritos ao título da Libertadores de 2018. Mas será um belo jogo e pra lavar a alma do torcedor. Prepare o seu coração, mas o bolso também, já que o Verdão sairá de campo com um triunfo emblemático. Pode apostar (literalmente)!