Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Rafael dos Anjos promete ‘surra’ em Covington: “Vou ter que cobrar o prejuízo dele”

Rafael dos Anjos enfrentará Colby Covington no UFC 225, dia 9 de junho, em Chicago (EUA). Uma luta que poderia ter sido marcada para o UFC 224, no Rio de Janeiro, mas mudada pelo Ultimate como consequência do ataque de fúria de Conor McGregor pré-UFC 223.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Facebook Oficial UFC

Em entrevista ao Combate, o brasileiro lamentou o fato de não poder enfrentar Covington no Brasil, país que o americano dirigiu diversas ofensas antes e depois da luta contra Demian Maia no UFC São Paulo. Mas prometeu que irá ‘dar uma lição’ em seu rival por todas as declarações.

“Estava feliz em poder voltar a lutar no Rio dez anos depois. Da minha parte, estava tudo certo e com contrato assinado. Mas depois daquela confusão do McGregor em Nova York, transferiram essa luta para Chicago. Para mim, por um lado foi bom porque ganhei mais tempo para me preparar. Ele está fazendo de tudo para arranjar um motivo para pular fora dessa luta. Exigiu mil coisas sobre a segurança no Rio, mas agora vai ter que matar no peito. Botou uma bronca, xingou todo mundo, fez isso e aquilo e agora vai ter que ir lá. Vou ter que cobrar o prejuízo dele. A luta pode ser aonde fora, no Brasil ou nos Estados Unidos, que esse cara (Colby) vai levar surra do mesmo jeito”, disse Rafael dos Anjos,

Candidato ao cinturão dos meio-médios do UFC, dos Anjos criticou o estilo provocador de Covington, que o fez ganhar esta luta, que vale pelo título interino da divisão. Para o brasileiro, o que o seu futuro rival prega vai contra tudo o que as artes marciais são.

“O Colby é um Conor McGregor amador, ele cruza a linha. Falta com o respeito, chega ao país e xinga os moradores, xinga quem é daquele país, como ele fez com o Brasil. Fico imaginando se algum brasileiro ou de outra nacionalidade fosse nos EUA e xingasse o país dele. Como seria? Acho que ele falta com respeito, mas arte marcial é isso, trata sobre respeito. Tem que ter respeito com um cara mais graduado, respeitar o próximo. Aprendi muito com isso na vida. Eu era um garoto agitado na escola e a arte marcial trouxe esses valores. O que eu quero mostrar para ele é que arte marcial tem valor, não é só ir para o cage e brigar” afirmou

“Tem toda um coisa por trás disso, tem um país e pessoas que você não pode ofender. Estou nesta missão para defender meu país, minha nação. Esse cara tem falado barbaridades de brasileiros. Já lutei várias vezes nos EUA e ser vaiado na casa dos outros é normal, tem que ter jogo de cintura para isso. Você não tem o direito de ir no país dos outros e ofender as pessoas. Ele vai ser cobrado”, completou Rafael dos Anjos

LEIA MAIS

Gabi Garcia enfrentará russa em evento de MMA na China

 

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial UFC)

As melhores notícias de esportes, direto para você