Torcedores – Notícias Esportivas

Saiba onde estão os campeões da Libertadores de 2010 pelo Internacional

Na decisão da Taça Libertadores da América de 2010, o Internacional venceu o Chivas Guadalajara por 3 a 2, no dia 18 de agosto de 2010, no estádio Beira-Rio. Rafael Sóbis aos 16 minutos, Leandro Damião, aos 30 e Giuliano, aos 45 marcam os gols do Colorado, já pelo lado da equipe mexicana, Fabián marcou aos 42 minutos e Araujo, aos 47 minutos do segundo tempo.

Marcos Eduardo
Gaúcho, 18 anos, estudante de jornalismo e amante do futebol.

Crédito: Reprodução

Fase de grupos e oitavas de final:

Na fase de grupos o Inter ficou na primeira colocação do seu grupo, sem perder nenhum jogo e tomando apenas dois gols, o grupo era formado pelo próprio Internacional, Deportivo Quito, Cerro e Emelec, nas fases eliminatórias o colorado enfrentou o Banfield em jogos de ida e volta, na primeira partida fora de casa, derrota para o time argentino, por 3 a 1, porém dentro dos seus mandos o time campeão da América em 2006 venceu por 2 a 0 e se classificou graças ao gol marcado na argentina.

O MILAGRE de QUILMES:

Na fase de quartas de final o clube de Porto Alegre enfrentou mais um time argentino, dessa vez o adversário foi o Estudiantes, com o primeiro jogo sendo no Beira-Rio e terminando com vitória dos donos da casa por 1 a 0. A decisão foi levada para a Argentina, onde o placar final foi de 2 a 1, porém o gol marcado por Giuliano, no meio da fumaça da torcida argentina, colocou o Internacional nas semi do maior torneio de clubes profissionais da América.

Confronto de GIGANTES:

E o futuro reservou a todos uma semifinal brasileira, dos campeões de 2005 (São Paulo) e 2006 (Internacional). Os dois confrontos foram duros para ambas as equipes. O primeiro jogo foi realizado no Beira-Rio, com triunfo colorado pelo placar mínimo de 1 a 0. A decisão então foi levada para São Paulo, no estádio do Morumbi, onde o time da capital paulista venceu o jogo, porém com o gol marcado por Alecsandro após cobrança de falta de D’Alessandro colocou o time gaúcho em mais uma final de Libertadores, o seu adversário seria o Chivas Guadalajara, do México.

FINAL:

Com o primeiro jogo sendo realizado no México, o Internacional enfrentou uma equipe que propunha o jogo, os mandantes chegaram a abrir o placar com Bautista aos 47 do primeiro tempo, porém o Inter foi cirúrgico e em menos de 3 minutos fez dois gols, Giuliano marcou aos 73 e Bolívar aos 76, dando assim a vantagem para a equipe brasileira.

Beira-Rio lotado, 53.124 mil torcedores apoiando o Internacional que ia em busca do Bi da América, show de luzes e cantos, essa era a atmosfera de Porto Alegre e do Brasil naquela noite de 18 de agosto de 2010, porém como todos sabem, o futebol não é nada previsível, e aos 42 minutos da primeira etapa, Fabián marcou para os mexicanos, igualando assim o placar agregado, mas o Internacional foi guerreiro, voltou para a segunda etapa mandando no jogo, e aos 61 minutos, Rafael Sóbis empatou o confronto, e aos 75 minutos, o menino Leandro Damião marcou e colocou o Inter em vantagem novamente, e aos 88, Giuliano marcou e ao apagar das luzes, Bravo marcou para os mexicanos, mas nada adiantou, o Internacional de Porto Alegre, depois de seis anos era novamente o dono da América!

Agora, saiba onde estão os onze jogadores titulares da noite do Bi campeonato do Internacional:

Renan: Ficou em solo gaúcho até 2012, ano que foi negociado junto ao Goiás, time pelo qual mais atuou na carreira, ao todo foram 200 jogos, atualmente defende o Ceará.

Bolívar: O xerife do sistema defensivo do Internacional permaneceu no clube gaúcho até 2012, marcando 11 gols. Após a saída do colorado, defendeu o Botafogo, Novo Hamburgo e Portuguesa e em 31/12/2017 anunciou sua aposentadoria, atualmente treina a União de Rondonópolis do Mato Grosso.

Índio: O zagueiro, que defendeu o Internacional desde 2005 permaneceu na equipe até o ano de 2014, e em 8 de dezembro do mesmo ano anunciou sua aposentadoria, tendo jogado 391 jogos e marcado 33 gols com a camisa colorada.

Nei: Permaneceu no clube até 2012 quando foi negociado junto ao Vasco da Gama, após passagem pelo clube da colina, o lateral-direito viu sua carreira despencar, jogou no Paraná, Grêmio Novorizontino, Almirante Barroso e atualmente defende o Prudentópolis.

Kléber: O lateral-esquerdo permaneceu até o ano de 2013, tendo jogado 226 partidas e marcado 13 gols com a camisa do Internacional, em 2014 defendeu o Figueirense, porém rescindiu o contrato em agosto e logo em seguida anunciou sua aposentadoria.

Sandro: O volante, que atualmente esta com 29 anos defendeu as cores do Internacional até a final da Libertadores de 2010, logo em seguida foi vendido por R$ 24 milhões para o Tottenham Hotspur, da Inglaterra, por lá jogou 106 partidas, marcando 3 gols, porém não atingiu as metas esperadas e foi vendido ao Queens Park Rangers em 2014, clube que defendeu até 2017, porém nesse período foi emprestado para o West Bromwich Albion e em 2017 foi vendido para o Antalyaspor da Turquia, e hoje defende o Benevento da Itália.

Guiñazu: El Cholo, como era conhecido defendeu o Internacional até o ano de 2012, tendo vestido a camisa do time gaúcho por 282 vezes e marcando 4 gols. Em 2013 foi vendido ao Libertad porém no mesmo ano se transferiu ao Vasco da Gama, onde permaneceu até 2015, hoje defende o Talleres da Argentina.

Tinga: Após a conquista da Libertadores, Paulo César Fonseca do Nascimento permaneceu no Inter até o ano de 2012, ano que foi negociado junto ao Cruzeiro, clube no qual se aposentou no dia 30 de abril de 2015.

D’Alessandro: Andrés Nicolás D’Alessandro, ou El Cabezón se enquadra no seleto quadro de ídolos máximos do Sport Club Internacional, junto com Falcão e Fernandão. D’Ale defendeu o Internacional até o ano de 2016, quando foi emprestado por uma temporada para o River Plate da Argentina, clube base do jogador. Após o término do empréstimo, D’Ale voltou para o Internacional e ajudou a equipe a voltar a elite do futebol brasileiro. Atualmente D’Alessandro é o camisa 10 e capitão do colorado.

Taison: Defendeu o manto colorado até a final da Libertadores de 2010, tendo disputado 138 gols e marcado 35 gols na equipe de Porto Alegre. Em 25 de agosto de 2010, foi vendido por R$ 13,4 milões ao futebol Ucraniano, mais precisamente o Metalist Kharkiv. Em 11 de janeiro de 2013 acertou sua transferência ao Shakhtar Donetsk, clube qual defende até hoje.

Rafael Sóbis: Disputou a Libertadores emprestou ao Internacional pelo Al-Jazira até junho de 2011. No mesmo ano, Rafael Sóbis foi contratado pelo Fluminense e permaneceu no clube carioca até 2014. Em dezembro do mesmo ano, foi vendido para o Tigres do México, e ainda em 2016 acertou sua volta para o futebol brasileiro porém defenderia as cores do Cruzeiro, clube no qual atua até o presente momento.

LEIA MAIS:
Brasileirão 2018: veja a classificação atualizada após o início da 2ª rodada
Volante colorado prega reação após tropeço: “Já falam como se fôssemos uma equipe rebaixada”
Novo reforço do Inter comemora acerto nas redes sociais: “Obrigado, Deus, por tudo”

 

TUDO O QUE ACONTECE NO INTERNACIONAL