Darren Till afirma que Thompson merece luta por cinturão dos meio-médios

Darren Till venceu Stephen Thompson em uma das decisões mais controversas da história recente do UFC. O duelo entre ambos no UFC Liverpool, no último domingo (27), gerou polêmica por muitos acharem que o inglês não mereceu a vitória frente a ‘Wonderboy’.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Facebook Oficial UFC Brasil

Na entrevista coletiva pós-evento, Till declarou que seu rival no último domingo deveria merecer ficar à sua frente na briga pelo cinturão dos meio-médios, que pertence a Tyron Woodley e que terá uma versão interina em disputa no UFC 225, próximo dia 9. Rafael dos Anjos e Colby Covington farão essa luta.

“Depois da luta em Chicago (palco do UFC 225), acho que o próximo desafiante tem que ser Thompson ou o Kamaru Usman. Eles o merecem mais. Eu o venci em uma luta muito parelha, mas se tiverem que dar essa chance, que deem para ele. Eles estão na minha frente. Stephen bateu o peso para esta luta e ainda é o número um do ranking, venceu mais caras do que eu. Sou realista, deem essa chance a ele”, disse Darren Till.

O inglês sofreu nos dias anteriores ao UFC Liverpool por não ter batido o peso para a luta. O assunto novamente foi abordado na coletiva, onde Till pediu desculpas por não conseguido ficar no limite da categoria dos meio-médios (se pesou 1,7kg cima dos 77,6kg de peso máximo).

“Acredito que fui melhor nesta noite. Mas minha vitória teria ainda mais sentido agora se eu tivesse batido o peso. Estou com vergonha. Sou um cara grande para a categoria e deveria ter tido mais controle sobre isso. Já bati o peso antes diversas vezes. Tenho que controlar mais as coisas”, afirmou.

LEIA MAIS

Dana White transfere reunião com McGregor para Las Vegas

Alan Jouban duela contra Danny Roberts no UFC Fight Night 134

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial UFC Brasil)