Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ferroviária perde mais uma e se complica na Série D

Locomotiva fica perto do adeus da próxima fase da competição. Com a vitória, Tubarão se mantém 100% e carimba classificação.

Rafael Zocco
Colaborador do Torcedores

Crédito: Tetê Viviani

Depois de dois jogos longe de casa, a Ferroviária voltou a jogar na Fonte Luminosa e voltou a decepcionar a sua torcida. Mais uma vez, a equipe foi superada pelo Tubarão por 2 a 1, em jogo válido pela quarta rodada do Brasileirão da Série D.

Os gols da partida foram marcados por Guilherme Amorim e Vinícius Baiano para o Peixe, enquanto Tom descontou para a Ferrinha.

No intervalo, torcedores afeanos protestaram e pediram a saída do treinador PC de Oliveira, do presidente Carlos Salmazo e do CEO Pedro Martins.

Com o revés, a equipe de Araraquara se mantém estacionada na terceira colocação do Grupo A16 com 2 pontos e ainda depende de outros resultados para ainda sonhar com a classificação. Já equipe de Santa Catarina chegou aos 12 pontos em 4 jogos e carimbou vaga para a segunda fase da Série D.

Na próxima rodada, a Ferroviária receberá o Cianorte, sábado (19), na Fonte Luminosa, em Araraquara. Já o Tubarão receberá o Novo Hamburgo, domingo (20), às 16h, no Domingo Silveira Gonzales, na cidade de Tubarão.

O JOGO

Precisando da vitória para se manter viva na competição, a Ferroviária teve aos 4 minutos de jogo a chance de abrir o placar através de um contra-ataque. Após escanteio do visitante, Válber recupera a bola e lança para Caio Mancha. O atacante avançou desde o meio de campo e arriscou chute da entrada da grande área, mas a bola foi desviada pela defesa e saiu para escanteio.

Depois da cobrança, a Locomotiva manteve a posse de bola, que caiu nos pés de Válber. O meia ajeitou, bateu de perna direita e a bola saiu com perigo a direita do goleiro Júnior Belliato.

Porém, aos 9 minutos, o Tubarão chegou com perigo. Caíque erra na saída de bola e Magno Alves aproveita o vacilo. O atacante avança pela esquerda e acha Jean. O lateral arrisca chute de direita e Gabriel Leite espalma a bola para escanteio.

Aos 15 minutos, o treinador do Peixe, Waguinho Dias, foi obrigado a fazer a primeira substituição na partida. Guilherme Amorim teve problemas físicos e deu lugar ao volante Gelson.

Com a partida reiniciada, a Locomotiva chegou com perigo novamente. Aos 17 minutos, em cobrança de escanteio, Bruno Ré cruzou na área, Caio Mancha ganha da zaga e cabeceia por cima do gol.

Melhor na partida, a Ferroviária mantinha o seu poderio ofensivo. Aos 26 minutos, em novo ataque pela esquerda, Tom rolou para a chegada de Bruno Ré. O lateral carregou a bola e chutou forte cruzado, obrigando Junior Belliato se esticar todo e ceder escanteio.

Aos 32 minutos, o Tubarão deu as caras no campo de ataque. Fio é lançado pelo lado direito, penetra na área e vai até a linha de fundo. O meia-atacante tenta chute cruzado, mas Gabriel Leite evita o cruzamento, mandando a bola para escanteio.

Mesmo melhor e buscando o campo de ataque, foi o Tubarão quem abriu o placar na Fonte Luminosa aos 45 minutos. De lateral para lateral, Oliveira inverteu a bola para Jean. Sem marcação, o lateral-esquerdo ajeita e cruza a bola na cabeça de Daniel Pereira, no canto esquerdo de Gabriel Leite, que nada pode fazer: 1 a 0.

Ganhando a partida, o Tricolor chegou com perigo novamente logo no minuto seguinte. Em novo cruzamento da esquerda, a bola chega até Vinícius Baiano, que cabeceia no meio do gol, e Gabriel Leite faz defesa tranquila.

Durante o intervalo, parte da torcida da Ferroviária protestou contra comissão técnica e diretoria do clube, pedindo as saídas do presidente Carlos Salmazo e do CEO Pedro Martins, além do treinador PC de Oliveira.

Na volta do intervalo, o treinador PC de Oliveira promoveu a primeira mudança na Ferroviária, sacando o meia Válber, dando lugar ao atacante Lucas Douglas.

Mais ofensiva, a Ferrinha saiu mais para o campo de ataque, mas foi o Peixe que teve a primeira oportunidade da segunda etapa. Aos 6 minutos, em cobrança de escanteio, Jean cruza na área, Gelson cabeceia livre de marcação e a bola sai raspando o travessão do gol de Gabriel Leite.

Gostando mais da partida, o Tubarão quase ampliou. Aos 14 minutos, Vinícius Baiano entra na área solta uma bomba de pé esquerdo. Gabriel Leite espalma na grande área, e na sobra, Magno Alves chuta e o goleiro afeano se recupera no lance e volta a tempo para fazer um grande milagre na Fonte Luminosa.

Já aos 17 minutos, a Ferroviária chegava ao gol de empate. Após jogada pela esquerda, Lucas Douglas cruza rasteiro, a zaga do Tubarão afasta mal e sobra pra Tom finalizar no canto direito de Júnior Belliato: 1 a 1.

A torcida da casa mal conseguiu comemorar o empate e o Tricolor catarinense ficou novamente a frente do placar. Aos 19 minutos, em cruzamento da direita, Vinícius Baiano se antecipa da marcação e fuzila para o gol: 2 a 1.

Depois da sequência de gols, a Ferroviária tentava trabalhar a bola, enquanto o Tubarão aguardava um contra-ataque para matar de vez a partida. E isso quase aconteceu.

Aos 28 minutos, em ataque pela direita, Oliveira passou livre, chegou na grande área e cruzou para atrás para a chegada de Magno Alves. O atacante chutou de primeira e Gabriel Leite fez mais uma grande defesa, mandando a bola para escanteio.

Correndo atrás do resultado, a Ferroviária chegou ao ataque. Aos 38 minutos, Felipe Ferreira recebeu na entrada da área e arriscou chute, mas Júnior Belliato fez defesa tranquila no meio do gol.

Já nos acréscimos, aos 49 minutos, o Tubarão quase liquida a fatura. Em jogada pela direita, Oliveira passa com facilidade pela marcação, cruza pra trás e Magno Alves finaliza por cima do gol.

FICHA TÉCNICA

FERROVIÁRIA 1X2 TUBARÃO
Local: Estádio Fonte Luminosa, Araraquara/SP
Data/Horário: Sábado, 12 de maio, 19h
Arbitragem: Luiz Paulo de Moura Pinheiro (MT), auxiliado por Jackson Timóteo Lopes (MT) e Rodolfo Campos Ortiz Leite (MT)
Público: 1.083 pagantes
Renda: R$ 12.620,00 reais
Gols: Tom (aos 17’ do 2T) para a Ferroviária; Daniel Pereira (aos 45’ do 1T), Vinícius Baiano (aos 19’ do 2T) para o Tubarão.
Cartões amarelos: Vinícius Baiano e Fio (Tubarão); Vinícius e Felipe Ferreira (Ferroviária)

Ferroviária – Gabriel Leite; Vinícius, Élton, Luan e Bruno Ré (Felipe Ferreira); Caíque, Mateus Cancian, Tom e Válber (Lucas Douglas); Caio Mancha e Gilsinho (Luís Henrique). Técnico: PC de Oliveira

Tubarão – Júnior Belliato; Oliveira, Jaílton, Petterson e Jean (Tsunami); Daniel Pereira, Guilherme Amorim (Gelson), Fio e Branquinho; Vinícius Baiano (Romarinho) e Magno Alves. Técnico: Waguinho Dias