DESTAQUE

Flamengo entra na Justiça para denunciar violência de torcedores em aeroporto

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução Esporte Interativo

Assim como o presidente Eduardo Bandeira de Mello adiantou, a confusão durante a viagem do Flamengo para Fortaleza na última semana provocou uma ação judicial.

O assunto voltou à tona durante a coletiva de Mauricio Barbieri após a vitória sobre a Ponte Preta. “Teve um episódio que vocês todos conhecem que foi chato, de resto a grande parte da torcida tem apoiado a gente e quando isso acontece o Flamengo é muito mais forte. A gente entende que a torcida queira sempre mais. É natural, ela quer que o time sempre jogue bem e ganhe de goleada e a gente procura trabalhar neste sentido. Quando as coisas não acontecem entendo que ela fique chateada, mas a grande maioria da torcida tem um apoio irrestrito ao time”, declarou o técnico.

Nesta quarta (3) o clube divulgou uma nota por meio da assessoria de imprensa. O Torcedores.com traz a íntegra do documento a seguir:

O Clube de Regatas do Flamengo informa que nesta quarta-feira, 02 de maio de 2018, protocolou no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, aos cuidados do Excelentíssimo Dr. Procurador Geral de Justiça José Eduardo Ciotola Gussem, ofício solicitando o encaminhamento ao Grupo de Atuação Especializada do Desporto e de Defesa do Torcedor (GAEDEST) do caso relacionado aos atos de violência física e moral contra atletas e comissão técnica do Flamengo no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na última sexta-feira, durante o embarque da delegação rubro-negra para a partida contra o Ceará pelo Campeonato Brasileiro.

Junto com o documento foi entregue um DVD com imagens geradas pelo canal Esporte Interativo na ocasião, com o intuito de facilitar o claro entendimento do caso e a eventual identificação e responsabilização individual de cada torcedor que praticou tais atos de violência contra determinados integrantes do time de futebol profissional do Flamengo.

Ainda no ofício, o Flamengo solicita que seja informado das medidas adotadas pelo GAEDEST e, caso seja pertinente, se coloca à disposição do órgão para auxiliar no que for necessário no esclarecimento da questão, uma vez que a intenção do clube é resguardar a integridade física e moral de seus atletas e funcionários.

Também nesta quarta-feira o clube fez registro da ocorrência na 14ª Delegacia de Polícia (Leblon).

LEIA MAIS:
Contestado pela torcida, Geuvânio ganha elogios do técnico do Flamengo
Ponte Preta x Flamengo: assista aos melhores momentos do jogo pela Copa do Brasil