Fluminense exalta trabalho de vestiário após classificação heroica na Sul-Americana

A classificação do Fluminense para a 2ª fase da Sul-Americana aconteceu de forma suada após derrota por 2 a 0 para o Nacional Potosí na Bolívia.

Bia Palumbo
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

“Foi o pior campo que já joguei em mais de 10 anos de futebol. Suportamos toda a dificuldade com um grupo forte, com união, sabemos que seria difícil, mas vamos levar como experiência de vida e de cultura. Se fosse para escolher não estaríamos aqui, mas é um desafio. Tínhamos a certeza de que iríamos classificar. Comentamos antes do jogo que sofreríamos mas que depois a gente daria risada de tudo que aconteceu, um passando mal, outro caindo… Vamos contar história para os nossos filhos e netos” , desabafou o zagueiro Gum, capitão do Fluminense.

Lateral esquerdo Ayrton Lucas foi substituído porque sentiu indisposição com os efeitos da altitude – Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Mesmo com derrota por 2 a 0, o Fluminense classificou porque havia feito 3 a 0 no jogo de ida. “Realmente a gente sente muito, mais de 4 mil metros de altitude é complicado, ainda mais em um campo desse, que até sem altitude é ruim. Soubemos jogar com o placar, conseguimos um resultado bom no Maracanã. Fizemos um grande jogo e tivemos alguns erros onde saíram os gols, mas isso não apaga o que a gente fez no Brasil. A gente teve que usar o cilindro de oxigênio porque é complicado demais, o ar é muito seco, dá muita dor de cabeça, ainda mais em um campo desse. A gente sai de cabeça erguida para chegar bem na próxima fase”, acrescentou o zagueiro Renato Chaves.

O volante Jadson seguiu a mesma linha. “A gente estava de cinco em cinco minutos com cilindro de oxigênio. Temos que dar parabéns para nossa equipe de fisiologia e logística, que dentro das limitações nos deram toda a estrutura para chegar aqui. Não estamos 100% porque é inadmissível jogar aqui com altitude e ainda mais em um campo desse, que é impraticável. É uma experiência de vida, muitos de nós nunca passaram por isso mas superamos”, completou.

FICHA TÉCNICA – Nacional Potosí x Fluminense
Motivo: Copa Sul-Americana – 1ª fase – jogo de volta
Local: Estádio Víctor Agustín Ugarte, em Potosí (Bolívia)
Data e horário: quinta (10), às 21h45 (de Brasília)
Arbitragem: Esteban Ostojich, Nicolás Taran e Gabriel Popovits
Cartões amarelos: Gum, Richard (FLU); Galaín (NAP)
Gol: Reina (NAP), aos 5min do 2º tempo, e aos 14min do 2º tempo
NACIONAL POTOSÍ: Romero, Saúl Torres, Torrico, Montenegro (Velasco) e Galaín; Salazar, Paniagua, Meza, Reina, Piñero da Silva (Gallegos) e Edson Pérez (Quiroga). Técnico: Edgardo Malvestiti.
FLUMINENSE: Julio Cesar, Gum, Renato Chaves e Frazan; Richard, Jadson, Gilberto, Ayrton Lucas (Marlon) e Sornoza (Mateus Norton); Pablo Dyego (Robinho) e Pedro. Técnico: Abel Braga.

***COPA SUL-AMERICANA – 1ª fase – jogos da semana***
TERÇA (8)*
Guabirá 3 x 2 LDU
Danubio 3 x 2 Deportivo Cali
Atlético-MG 0 x 0 San Lorenzo

QUARTA (9)*
Deportes Temuco 2 x 0 Estudiantes de Mérida
São Paulo 1 x 0 Rosario Central
Botafogo 1 x 1 Audax Italiano

QUINTA (10)*
Newell’s Old Boys 2 x 1 Atlético-PR
Boston River 3 x 0 Jaguares
Independiente Medellín 1 x 3 Sol de América
Nacional Potosí 2 x 0 Fluminense

* times classificados em negrito

LEIA MAIS:
Torcida convoca AeroFlu para comemorar classificação do Fluminense na Copa Sul-Americana
Copa Sul-Americana 2018 tem 21 equipes classificadas; veja quais são
Nacional Potosí x Fluminense: assista aos melhores momentos