Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Jogo contra o Corinthians no Beira-Rio terá dois reencontros para a torcida do Inter

Além de botar em disputa pontos importantes no Brasileirão, a tarde de domingo no Beira-Rio será de reencontros entre a torcida do Inter e duas figuras bem conhecidas que, atualmente, defendem o Corinthians. O técnico Osmar Loss e o centroavante Roger voltam a Porto Alegre pelo lado do alvinegro paulista no duelo que será jogado a partir das 16h.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Loss chegou ao Inter ainda como um estudante de educação física, ainda na década de 90, buscando uma oportunidade de trabalho. E teve. Depois de passar pela direção técnica de quase todos os times juvenis, o atual técnico do Corinthians foi interino do profissional do Inter em 2011, quando substituiu Falcão, e nas rodadas finais do Brasileirão de 2012, no lugar do demitido Fernandão.

No ano seguinte, divergências com o então comandante colorado Dunga abreviaram a trajetória de Loss no Inter. De lá, rumou ao Corinthians e voltou a ter destaque nas categorias de base, com duas conquistas de Taça São Paulo – 2015 e 2017. Na semana passada, ele ganhou a oportunidade no time profissional com a saída de Fabio Carille para o Al-Wehda, da Arábia Saudita.

Roger não deixou saudades no Beira-Rio

Foram 13 jogos e apenas dois gols marcados. Os números da curtíssima passagem de Roger pelo Inter indicam o grau de frustração da torcida colorada quanto ao desempenho do centroavante, tido como um dos principais reforços para a atual temporada.

A coincidência neste caso é que Roger, no final do ano passado, optou pelo Inter mesmo tendo proposta do próprio Corinthians. Já recuperado do câncer no rim, o ex-Botafogo entendia que no colorado teria mais chances de brigar por espaço, enquanto o Timão apostava suas fichas em Jô – que logo se transferiu para o Japão. Na última semana, ao Seleção SporTV, o centroavante justificou sua passagem apagada no Beira-Rio.

“Eu não tinha falado isso desde a minha saída do Inter até agora. Mas eu queimei etapas. O meu médico no Rio de Janeiro me pediu três ou quatro meses para eu treinar, me alimentar melhor. Acabou a pré-temporada lá e fiz bons jogos-treinos. Treinei melhor e resolvemos iniciar. Paguei um preço alto por isso. Sem força, ritmo de jogo”, revelou.

O último jogo de Roger pelo Inter foi contra o Vitória, pela partida de ida da quarta fase da Copa do Brasil. Em outra atuação ruim e sem gols, ele foi substituído no segundo tempo e demonstrou certa irritação ao deixar o gramado:

Como Rodriguinho está sendo poupado pela comissão técnica, Roger tem boas chances de iniciar jogando contra o ex-clube. No domingo passado, ele marcou um belo gol de cabeça no empate em 1×1 entre Sport e Corinthians, no Recife.

LEIA MAIS:

Apresentado, Rodrigo Caetano promete conversa com D’Alessandro por continuidade no Inter

Luan volta a falar sobre D’Alessandro: “Nem jogou e quis confusão”

Lucca vê Inter em condições de vencer o Corinthians: “Não são imbatíveis”

Gostou da matéria? Siga o autor:

No YouTube

No Instagram

No SoundCloud

 

As melhores notícias de esportes, direto para você