Miesha Tate detona declarações de Rousey: “Acho ridículas”

Miesha Tate e Ronda Rousey viveram uma rivalidade intensa e cheia de troca de provocações, tanto no Strikeforce como pelo UFC. E talvez pelo retrospecto com a agora ex-rival, ‘Cupcake’ tem motivos de sobra para comentar recentes declarações feitas por ‘Rowdy.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Facebook Oficial do UFC

Rousey declarou em entrevista recente que seu afastamento da mídia depois de suas derrotas para Holly Holm e Amanda Nunes resultou de um ‘abuso’ de um ‘privilégio’ dado à imprensa para poder dar entrevistas. O que Tate não hesitou em criticar.

“As pessoas vão dizer que eu a odeio mas terei que ser honesta. Acho (as declarações) ridículas e parece se achar demais. Essa atitude é a que me fazia brigar com ela, é onde nós duas sempre discordamos. Mas às vezes, se ela comenta algo interessante e posso dizer que ela disse algo um. Mas isso foi besteira. Não é o tipo de atitude que uma pessoa como a Ronda deveria ter. Ela teve muita sorte. Ela trabalhou muito duro mas há gente que treinou e trabalhou tanto e não são estrelas ou tem estabilidade financeira. É um esforço combinado. Dizer que é um privilégio a ouvir falar me parece algo rude e arrogante. Ela se mostra bastante arrogante”, afirmou Miesha Tate ao programa de rádio UFC Tonight.

Na visão da ex-campeã peso-galo do Ultimate, tais declarações de Rousey a colocariam longe da posição de ‘espelho’ para garotas que veem em ‘Rowdy’ um exemplo de vida. E que elas também desmerecem o apoio de seus fãs, que a acompanham até mesmo em sua transição para o WWE.

“Ouvir a Ronda não é um privilégio. Ela deve isso, de algum modo, aos fãs. Sem os fãs e as pessoas que se importam em ouvi-la falar, o que importa o que você fala? Quando você fala esse tipo de coisa é um tapa na cara de quem te apoia e se importa com você. A Ronda tem milhares de garotas que a admiram e não é o tipo de atitude que uma pessoa que ser tornar exemplo deve ter porque soa meio egoísta. Ela deveria ser mais grata por estar na posição em que ela se encontra e por todos os que a ajudaram genuinamente na carreira dela. Para ela vir e dizer que é um privilégio falar com ela, é ridículo”, comentou.

LEIA MAIS

Mackenzie Dern diz que foi ‘convidada’ a sair de ex-equipe

Invicta FC 29 desta noite terá disputa de título e duas brasileiras no card; confira

Renovação de contrato, lugar no top 15 e cinturão: confira as metas de Gilbert “Durinho” no UFC

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial do UFC)