DESTAQUE

Jornal espanhol divulga mais detalhes sobre o novo Mundial de clubes; veja o que muda

Publicado às

Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com trabalho como setorista do Futebol Nordestino e Paranaense.

Mundial

Crédito: Fifa - Divulgação

O novo formato do Mundial de Clubes cada vez mais vira realidade. Numa reportagem veiculada nesta terça-feira (15), o conceituado jornal espanhol Marca, trouxe detalhes sobre a nova competição, intitulando a mesma de “revolucionadora” do futebol. Segundo a publicação, a Fifa espera uma obter uma receita de 3 bilhões de euros (R$ 13,03 bilhões), cifras estas, mais expressivas do que a própria Copa do Mundo.

Visando não só substituir o formato atual do Mundial de Clubes quanto a Copa das Confederações – extinta em 2017 – a competição ocorreria de quatro em quatro, com uma sede não obrigatoriamente a mesma que recebera a Copa do Mundo no ano seguinte. Ao todo, seriam 24 participantes, com representantes dos cinco continentes.

A competição ocorreria em duas semanas e meia, iniciando-se numa quarta e com a grande final marcada para um sábado. Ainda de acordo com o Marca, as equipes seriam divididas em oito grupos com três times cada. O vencedor de cada grupo avança para as quartas de final, em caráter de jogo único em todas as fases. Ou seja, para chegar à grande decisão do novo Mundial de Clubes, os finalistas jogariam cinco partidas.

Vagas

UEFA – 12 representantes

Conmebol – 4 representantes – 1 Repescagem contra a Oceania

Ásia, África e Concacaf – 2 representantes cada

Oceania – 1 representante para a Repescagem contra Conmebol

País sede – 1 representante

Cifras recordes

O novo formato do Mundial surpreende também no aspecto financeiro. De acordo com o previsto, o torneio levantaria R$ 13,03 bilhões, valores que superam a tão badalada Champions League. Com 31 partidas previstas ao total, o Mundial renderia inclusive mais do que a Copa do Mundo. Cada jogo deve gerar cerca de R$ 421,34 milhões, contra R$ 365,63 milhões de partidas da Copa do Mundo.

Com o apoio de grandes equipes do cenário europeu, como Real Madrid, Barcelona, Manchester United, Manchester City, PSG, Bayern de Munique e Juventus, o presidente da Fifa, Gianni Infantino trabalha para oficializar a competição que reformularia o futebol do Velho Continente. A previsão aponta o início do novo formato para o ano de 2021.

 

LEIA MAIS:
GOLEIRO INGLÊS JOE HART ESTÁ FORA DA COPA DO MUNDO DA RÚSSIA
JOGOS MARCANTES DE COPA DO MUNDO: O SHOW DA ARGENTINA SOBRE A BÉLGICA EM 1986
BARCELONA PLANEJA ABRIR CINCO PARQUES TEMÁTICOS NOS ESTADOS UNIDOS E ÁSIA EM 2020