Opinião: 5 “reservas” que merecem mais oportunidades no Palmeiras

O Palmeiras começa a dar mostras do futebol que o seu torcedor espera do time que é considerado por muitos, o principal do país, e mais do que isso, apresenta opções no elenco.

Bruno Barbato
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco - Agência Palmeiras

Roger Machado vem utilizando algumas peças oriundas do banco de reserva que estão mostrando serviço. Muitos deles agradaram no jogo pela Libertadores, contra o Alianza Lima.

Pensando nisso, listamos alguns jogadores que estão mostrando que merecem mais oportunidades na equipe do Palmeiras, que disputa o Campeonato Brasileiro, a Copa Libertadores e a Copa do Brasil.

Confira e deixe o seu comentário:

Luan

O zagueiro ficou muito tempo longe dos jogos oficiais, e está tendo tempo para trabalhar com mais calma e aos poucos vai mostrando seu verdadeiro potencial de quando surgiu no Vasco e que o levou ao ouro dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Demonstrou muita segurança na partida contra o Alianza Lima, e sempre que exigido, correspondeu de forma positiva.

Victor Luis

Apesar de ter perdido a condição de titular, demonstra uma regularidade que poucos conseguem ter, inclusive Diogo Barbosa, titular da posição no Verdão. Defensivamente é melhor também.

Thiago Santos

Pouco falado mas sempre que o Palmeiras precisa do seu futebol, Thiago corresponde muito bem em campo. Para a formação utilizada por Roger Machado é uma peça ainda mais interessante que Felipe Melo, titular do setor.

Entrega e obediência tática estão entre suas principais características.

Hyoran

Outro que era pouco falado desde que chegou ao Verdão mas que vem amadurecendo bastante. Hyoran participou de alguns minutos contra o Boca Juniors, foi muito bem contra o Alianza Lima e ganhou nova chance contra o Atlético-PR.

Nos treinamentos vem agradando ao técnico palmeirense, que, cada vez mais, deve utilizá-lo.

Tchê Tchê

Um dos grandes nomes do título brasileiro de 2016, Tchê Tchê viveu um 2017 apagado e iniciou mal 2018. Entretanto, após um longo período sem participar de jogos oficiais, apresentou um futebol similar ao de 2016, com dinamismo, troca de passes eficiente e ajuda na marcação.