Reinaldo Rueda pode deixar a Seleção Chilena no fim do ano

Reinaldo Rueda, ex-técnico do Flamengo e atual treinador da Seleção Chilena, ainda nem estreou no comando da equipe sul-americana, mas a imprensa do país já noticiou que o comandante pode deixar o cargo em novembro deste ano.

Victor Gammaro
Colaborador do Torcedores

Crédito: Gilvan de Souza/Flamengo

Em entrevista para o site Ás Chile, a eleição na Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP) pode definir a continuidade de Reinaldo Rueda no país. O treinador deseja que Arturo Alejandro Salah Cassani, atual presidente da entidade, seja reeleito. Caso o atual mandatário perca as eleições, é possível que “el profe” peça demissão. “Sem dúvida, é um tema importantíssimo, primeiro tem a reciprocidade, segundo a lealdade, e terceiro, ver se as condições para seguir desenvolvendo o projeto serão ideais”, declarou.

O colombiano também declarou abertamente seu apoio a Arturo Salah. “Espero que sigamos cumprindo nosso propósito e sigamos contando com esse grupo de diretores, que está fazendo um grande trabalho para o futebol chileno”, disse o técnico de 61 anos, que, contratado em janeiro, ainda não estreou no comando do Chile.

Vale lembrar que a Seleção Chilena não conseguiu se classificar para a Copa do Mundo. O próximo grande objetivo da equipe é a Copa América de 2019, que será disputada no Brasil. “É um bom termômetro, mas não é determinante. Com Honduras e Equador, fui mal na Copa Ouro e na Copa América, mas depois nos classificamos para o Mundial com ambos”, relembrou o profissional, que deixou o Flamengo no início deste ano, após longa negociação com a ANFP.

Fora do torneio na Rússia, o Chile terá dois amistosos no mês de junho. No dia 4, a Roja vai medir forças com a Sérvia, um dos adversários do Brasil na primeira fase. Será a estreia do treinador pelo selecionado chileno. Quatro dias depois, o time enfrenta a Polônia. Apesar dos compromissos, Rueda não deve convocar nenhum jogador “consagrado”, e utilizar um time alternativo.