Extra-campo

Trading esportivo vira opção para brasileiros

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Facebook Oficial da RTB

As apostas são populares no mundo todo, principalmente quando o assunto é esporte. As casas recebem milhares de dólares diariamente com os palpites e no Brasil não é diferente. Emissoras de rádio e televisão, além de portais são patrocinados por casas de apostas. Segundo a revista Exame, o mercado nacional de apostas online deve movimentar 6,7 bilhões por ano.

O Trading Esportivo entra como opção aos que querem fugir da sorte ou azar das apostas e entender melhor suas movimentações. Com técnicas parecidas com o mercado de ações, os traders, como são conhecidos os especialistas na área, escolhem a melhor opção para aplicar o dinheiro e não depender de um simples resultado.

”Cada vez mais no Brasil as pessoas estão se conscientizando que precisam buscar novas formas de renda sem o trabalho tradicional. O grande crescimento da bolsa esportiva também ajuda esse movimento e por isso os apostadores, no nosso caso operadores, precisam estudar as formas de entrar num mercado sem correr muitos riscos”, disse Neto Gonçalves, especialista em trader esportivo da RTB.

Trading Esportivo nada mais é do que uma modalidade investimento e até de trabalho derivada das apostas esportivas
São apostas contra outras pessoas, como se fosse no mercado de ações. ”Na bolsa de valores compramos ações para que elas se valorizem. No trading esportivo é quase igual. Uma partida de futebol tem inúmeras opções de entrada, como mercado de gols, ambas as equipes marcam, handicap, etc”, concluiu Neto Gonçalves.

Em Brasília tramitam dois projetos de lei – Senado e Câmara – para legalização de apostas eletrônicas e físicas. O Brasil atualmente ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de apostas, atrás de Reino Unido e Japão.