Futebol

Gabriel Jesus abre o jogo, fala da amizade com Neymar e sobre o quarteto ofensivo da Seleção

Publicado às

Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF/divulgação

O Brasil se prepara para a estreia na Copa do Mundo, que acontece no próximo domingo (17),às 15h(Brasília), diante da Suíça. Após o treino desta quinta-feira(14), Gabriel Jesus enfrentou os vários repórteres na coletiva de imprensa e durante a entrevista comentou sobre a amizade com Neymar, além de ter falado sobre o quarteto ofensivo da equipe de Tite, apontado como possível candidato a ser o melhor de todos os tempos da Seleção Brasileira.

“É difícil falar, cada um[quarteto ofensivo] tem sua história. Nenhuma história pode ser apagada. Quero colocar meu nome na história do Brasil, mas não é porque coloquei que vai apagar a dos outros. Temos que conhecer nossos ídolos. Todos que fizeram história, ganharam muito com a camisa da Seleção estão torcendo pra gente, pra que a gente possa ter nosso nome guardado com vitórias. Não quero apagar o nome de ninguém, quero colocar junto”, afirmou o atacante da Seleção quando perguntado sobre a expectativa do quarteto ofensivo do Brasil.

Em seguida, o camisa 9 da Seleção Brasileira abriu o jogo sobre a sua amizade com Neymar e também demonstrou apreço pelo atacante do PSG.

“Há dois, eu não o conhecia pessoalmente. Fui conhecer o Neymar pessoalmente nas Olimpíadas. Ele me tratou muito bem, não só eu. Tratou minha família e meus amigos também. A família dele me trata bem também. Isso é o que conta. Fora de campo, tem seu valor também. Sempre deu conselhos, assim como também falo com ele. Isso é muito importante, conta bastante. As relações que tenho com todos e que todos têm comigo ajudam bastante dentro de campo”, finalizou Gabriel Jesus.

LEIA MAIS:

GABRIEL JESUS ANALISA CANDIDATOS A ARTILHEIRO DA COPA E COMENTA SOBRE QUEM MARCARÁ O PRIMEIRO GOL DO BRASIL