Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cláudia Gadelha responde acusações de Carla Esparza

Cláudia Gadelha venceu Carla Esparza no UFC 225, no último dia 9, em Chicago (EUA). Mas teve sua vitória contestada pela americana que acusou a brasileira de ter passado óleo em seu corpo para dificultar a chances de vitória sua. O que a potiguar contesta.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Facebook UFC Brasil

Em entrevista ao Combate, Claudinha rebateu Esparza e afirmou que acusação seria um ato de ‘desespero’ da rival. E disse que uma tentativa de burlar as regras como passar óleo no corpo não poderia não ser descoberta pelos funcionários da Comissão Atlética de Illinois, que sancionou a luta.

“Acho muito engraçado o que ela falou. Estamos em 2018 e o nosso esporte está há 25 no mundo e evoluindo a cada dia que passa, a cada mês… Existe uma comissão atlética que regulamenta tudo o que acontece na arena. Achei meio que desespero. Eu sei que a Carla quer muito a revanche e talvez eu acho que ela vai acontecer. Só que eu achei meio desespero essa de apelar e dizer que eu estava fazendo coisas ilegais para ganhar dela”, declarou Gadelha.

A brasileira fez recentemente uma cirurgia e deve ficar algum tempo de molho. E, no momento, descartou dar a Esparza qualquer chance de uma revanche entre ambas no futuro próximo. Mas sem descartar totalmente a possibilidade de um novo confronto.

“Acho que não é necessário, não vejo isso (revanche) como necessidade na minha carreira. Acho que eu posso dar um próximo passo agora, mas me machuquei, operei e vou ficar um bom tempo parada. Então pode ser uma luta boa pelo lado do marketing e por eu ter me machucado e ficado um tempo parada. Acho que a Carla é uma boa luta para mim, eu estando 100%. Eu acho que pode acontecer”, disse.

LEIA MAIS

UFC Lincoln tem mudança em luta principal

 

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook UFC Brasil)