Copa do Mundo: relembre narrações marcantes de edições anteriores

A Copa do Mundo FIFA Rússia 2018 está a dois dias de começar, e todos nós sabemos bem como o maior evento de futebol do planeta mexe com a emoção e o imaginário do torcedor. Muitas vezes esse sentimento causado pela Copa vem por causa da narração em algum grande lance ligado à competição e toda emoção empregada por quem está por trás dos microfones acaba nos contagiando no momento épico do evento. O Torcedores.com relembra agora alguns dos grandes momentos de Copa do Mundo que ficaram eternizados nas vozes de narradores brasileiros e gringos.

Wesley Alencar
Jornalista."Foi difícil chegar onde cheguei, mas ainda não cheguei a lugar nenhum" - Lucas Silva, Flamengo

Crédito: Foto: Reprodução SporTV

Foto: Reprodução SporTV

A principal voz da Rede Globo na Copa do Mundo, Galvão Bueno, para alguns, é a maior referência em narração esportiva. Por tudo que ele já cobriu e contou ao longo de sua história, esteve presente em alguns dos melhores momentos da seleção brasileira. Pensar em narrações de Copa e não lembrar do “é Tetra!” é praticamente impossível.

http://https://www.youtube.com/watch?v=6J8Uyrx56sc

E quando o goleiro cai certo para fazer a defesa? Taffarel foi eternizado pelas defesas nas cobranças de pênaltis contra a Holanda em 1998 e por Galvão, quando Cocu desperdiçou a cobrança:

http://https://www.youtube.com/watch?v=HlCGkxgQ56c

Mas nem só de bons momentos ficaram marcadas as narrações de Galvão. E lá vem mais…

http://https://www.youtube.com/watch?v=1pRJgr-auEU

Ainda não era nem Copa quando o narrador português Nuno Matos foi ao delírio ao ver Cristiano Ronaldo marcando três gols na Suécia (o jogo era válido pela repescagem europeia do mundial). Contudo, a empolgação do luso cantando um samba na transmissão foi tão contagiante, que “ele é o único a ultrapassar os limites da lógica!”:

http://https://www.youtube.com/watch?v=-WeiAd3iumU

Ousadia em lances de tensão também merece destaque na nossa lista. Depois de uma das grandes partidas da história recente das Copas, Uruguai e Gana foram decidir a vaga para as quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, nos pênaltis e na última cobrança, Loco Abreu foi para a cal, e Cleber Machado contou assim:

http://https://www.youtube.com/watch?v=Z2bx8klKTCQ

O rádio foi muito importante para que a Copa do Mundo pudesse ser o fenômeno que ela é hoje. Os primeiros títulos da seleção brasileira em 1958 e 1962 tiveram no rádio seu principal aliado para que a massa pudesse acompanhar e torcer. Em 1982 até já havia transmissão televisionada, mas Osmar Santos era canhão radiofônico e, na vitória do Brasil por 4×1 frente a Escócia, ele narrou assim o gol de Zico:

http://https://www.youtube.com/watch?v=YY8GI1FoQko

Em 2014, Argentina e Irã faziam um jogo muito duro, disputado e travado que deixou os hermanos muito tensos. Quando Messi fez o gol da vitória argentina aos 45 minutos do segundo tempo, Alejandro Fantino foi ao delírio e não poupou ninguém, nem a garota de Ipanema escapou de sua narração:

http://https://www.youtube.com/watch?v=Ac-cXPWKhNY

A Copa de 2014, aliás, nos presenteou com narrações e bordões maravilhosos, como num certo jogo da França, não é mesmo Luís Roberto?

http://https://www.youtube.com/watch?v=T8idbae7RAk

Para finalizar, uma das partidas mais emocionantes daquele mundial. Oitavas de finais, Mineirão lotado, empate entre Brasil e Chile por 1×1 e Eder Luiz narrou com o coração a disputa dos pênaltis. É impossível não sentir emoção, mesmo depois de quatro anos e sabendo tudo que aquela Copa reservou à seleção Brasileira posteriormente, mas naquele momento, Eder e sua equipe nos proporcionaram uma narração marcante.

http://https://www.youtube.com/watch?v=1JjeYzHGHVY