Especulado no Barcelona, Gündogan pretende seguir no City: ”Estou feliz”

Gündogan, que foi apontado nos últimos dias como possível substituto de Andrés Iniesta no clube catalão, preferiu não se envolver em polêmicas e afirmou estar satisfeito na equipe de Pep Guardiola.

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação/Twitter

Contratado em 2016 pelo Manchester City, por cerca de 97 milhões de reais, Gündogan não conseguiu se firmar na equipe inglesa em sua primeira temporada. A lesão que o meia sofreu logo após sua chegada atrapalhou seu rendimento, já que o alemão disputou apenas 16 jogos em 2016/2017. Após se recuperar totalmente, o camisa 8 pôde se redimir da temporada anterior. Atuando como uma espécie de 12º jogador, ele fez 48 partidas, com 7 gols e 6 assistências.

Sua polivalência em atuar tanto como primeiro volante, posição de Fernandinho, como mais avançado, onde David Silva e De Bruyne são titulares absolutos, fez com que Gündogan ganhasse mais minutos em campo e consequentemente uma vaga para disputar a Copa do Mundo da Rússia.

LEIA MAIS:

Griezmann não foi o único. Veja outros jogadores que recusaram a chance de jogar no Barcelona

Diante do sucesso na última temporada, o jogador foi ligado recentemente ao Barcelona, que busca um substituto para Iniesta, que deixou o clube rumo ao Vissel Kobe do Japão. Segundo informações dos jornais Bild e The Sun, a equipe espanhola inclusive já entrou em contato com os representantes do jogador, mas segundo as informações, ele não seria negociado por menos de R$ 243 milhões.

Com tantas especulações ao seu redor, Gündogan foi questionado sobre sua situação no Manchester City em entrevista ao site Arab News. Confira abaixo algumas de suas declarações:

”Tenho muito tempo no meu atual contrato, que faltam dois anos para serem cumpridos. Mas também depende do clube se eles querem que eu fique. Todos podem ver e sentir que estou muito feliz aqui.”

“Com o jeito que jogamos, com as pessoas ao meu redor, na cidade, com o público, eu realmente gosto daqui e realmente gosto da minha vida. Eu estou feliz. Foi ótimo vencer o título da Premier League, mas ainda há muitas coisas por fazer. Estamos comprometidos com isso todos os anos no City, não apenas os jogadores, mas a equipe técnica, para tentar ganhar os maiores troféus. É isso que vamos tentar fazer na próxima temporada e na temporada seguinte”

Ao que parece não vai ser fácil tirar o alemão da Inglaterra, pois além dos valores, o jogador deve estar ciente que ele enfrentaria no Barcelona uma concorrência tão dura quanto no City.