Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Na Alemanha, ex-lateral gremista Wendell admite “provocações” a colega que jogou no Inter

O tamanho da rivalidade Gre-Nal transcende o Rio Grande do Sul e invade até a Alemanha. No vestiário do Bayer Leverkusen, tradicional time local, são comuns as brincadeiras envolvendo os dois gigantes do Rio Grande do Sul. O lado azul é defendido pelo lateral-esquerdo Wendell, enquanto o volante chileno Charles Aránguiz “representa” o colorado.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Site Oficial Bayer

Em entrevista à Rádio Gre-Nal nesta semana, o ex-gremista admitiu que ambos fazem provocações sadias. Wendell defendeu o Grêmio entre 2013 e 2014, enquanto Aránguiz jogou no Inter entre 2014 e 2015.

“Eu sempre provoco e ele (Aránguiz) também provoca, dizendo que o Grêmio voltou a vencer depois que eu saí. Mas a gente sempre leva na boa, sempre na brincadeira”, destacou Wendell.

Referência do Bayer, cada vez mais valorizado no mercado, Wendell admitiu na entrevista que tem saudades do Grêmio e de jogar na Arena.

“O clube me deu todo o suporte, carinho e me projetou para o futebol. Sinto muita saudade de jogar no Grêmio e na Arena”, acrescentou.

Para o jogador, o Grêmio segue praticando o “melhor futebol do Brasil”. Também teve espaço para elogios ao técnico Renato Gaúcho, que foi seu treinador no próprio tricolor em 2013.

“O Renato, além de grande treinador, é um grande amigo dos jogadores. Dá toda a tranquilidade para jogar, era muito fácil trabalhar com ele e com a comissão técnica”.

LEIA MAIS:

Bolzan explica um dos fatores extracampo determinantes para a grande fase do Grêmio

Gremistas se derretem com atuação de Mário Fernandes pela Rússia: “Que saudades”

Gostou da matéria? Siga o autor:

No YouTube

No Instagram

No SoundCloud