Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Em noite inspirada de Leandrinho, Ponte Preta vence Hortolândia e confirma boa fase no Fut7

Com atuação de alto nível de Leandrinho, autor de dois gols, a Ponte venceu o Hortolândia por 4 a 2, em jogo realizado na noite do ultimo sábado (16), na Playball Pompéia e valido pela sexta rodada do Paulistão Fut7. O resultado deixou a Nega Veia isolado na liderança da competição estadual com 16 pontos e dentro da zona de classificação. Agora a meta e confirmar a boa fase no domingo (24) encarando o Santos, vice-líder da competição. O jogo acontece às 10h da manhã, na Playball Pompéia.

Nurnberg Tercio
Pós Graduação em Jornalismo Esportivo Formado em Comunicação Social - Jornalismo Formado em Locução Esportiva - Radio Web Conectados Colaborador do Torcedores.com

Crédito: Ponte Prete (Imagens: TV F7 Brasil)

O Hortolândia sabia que não tinha direito a vacilar. Colher pontos contra times fortes era vital para transformar em realidade o plano de buscar uma vaga na fase de mata-mata. O que a equipe não esperava era uma nova bobeada e a goleada pela Ponte Preta.

Em jogada pelo meio Leandrinho, encontrou Thithi, na ala esquerda do ataque e tabelou com ele. Leandrinho que se livrou da marcação depois de pisada de Thiago, veio para o bate, de esquerda, antes do bico da área, acertou um belo chute no alto canto direito do goleiro, do Hortolândia Maicão, que ainda foi na bola, mas não conseguiu evitar o golaço, 1 a 0 para a Ponte Preta.

A equipe da Ponte Preta apresentava até o momento do gol, um futebol de altíssimo nível. É uma das poucas equipes que evoluíram desde o inicio da temporada.

Numa falta de atenção e confusão na entrada da área da Ponte, a bola sobrou para Gabriel Victor que pegou rebote e acertou o canto rasteiro direito do goleiro Marcelo, empatando a partida em 1 a 1.

Após o gol, a Nega Veia resolveu acordar e tomar as ações da partida, assim foi criando e envolvendo o adversário em situações até provocou uma falta na intermediaria.

Imagem Arquivo Pessoal

Em jogada ensaiada, Thithi passou para Cesinha na linha de fundo, que na saída do goleiro Maicão soltou a bomba, no primeiro o momento o goleiro defendeu, no rebote Cesinha tirou do goleiro forte chutando em direção ao gol, a bola desviou e morreu no fundo da rede, colocando a ponte novamente na frente.

Com o gol da Ponte, o jogo ficou mais aberto e franco, as duas equipes propondo jogo. Tanto que antes do final do primeiro tempo, a Ponte ainda acertou o travessão com Marone.

Maicão trabalhou bastante no jogo evitando que a Ponte ampliasse o placar, e nada se alterou até o fim do jogo na primeira etapa.

No retorno para segunda etapa, às duas equipes voltaram com a mesma postura que terminaram. Após boa triangulação Thithi recebeu no meio, sem marcação e chutou tirando do goleiro, Maicão tentou chegar, mas não conseguiu defender a bola que foi a sua esquerda e morreu no fundo da rede, 3 a 1.

A Ponte Preta seguia, dominando a segunda metade do jogo, e Thithi em noite inspirada, recebeu a bola no meio lado esquerdo de campo, e virou o jogo num belo passe, lembrando as boas invertidas de jogo corrido. Leandro do lado esquerdo do ataque dominou, e avançou se livrando da marcação, que ficou reclamando de falta (teria Leandrinho acertado o atleta do Hortolândia), o que a arbitragem não viu e seguiu o lance, de frente para o gol Leandrinho chutou forte, sem chances para o goleiro linha, que nem foi na bola, parando na jogada reclamando também de falta, 4 a 1.

No segundo tempo Pêl, entrou no gol da Ponte Preta, mas em uma jogada com atleta do Hortolândia, acabou se contundindo e precisou ser substituído por Marcelo novamente.

O jogo caminha para o final, e ao 24’, num lance de total desatenção da Macaca, após rebote do goleiro Marcelo, Carlos Alexandre, acertou um chute a bola bateu no ferro dentro do gol e saiu, o arbitro Claudio Luiz assinalou gol, corretamente, 4 a 2. O gol colocou pilha no jogo, mas o Macaco Marrento não transformou em gols os instantes finais, e o placar ficou 4 a 2 com vitória e liderança isolada da Ponte Preta em mais um clássico de Campinas pelo Paulistão.