STORIES: Acompanhe a evolução da tecnologia e do jeito de acompanhar a Copa do Mundo

A tecnologia evoluiu e o jeito de acompanhar a Copa do Mundo também. Acompanhe esse resgate histórico da evolução da tecnologia e o jeito que os brasileiros vêm acompanhando o mundial desde os jornais de 1930 aos stories com selfies de 2018.

Bruno Seidel
Publicitário e profissional de Criação na Assessoria de Comunicação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Um dos 11 selecionados para cobrir a Copa do Mundo pelo #TimeDoTas.

Crédito: Foto: br.fotolia.com

Com o avanço tecnológico, o jeito de acompanhar as Copas do Mundo evoluiu também. Para fazer esse resgate histórico, o #TimeDoTas resolveu relembrar algumas tecnologias que, um dia, foram o que havia de mais moderno. Dos jornais da década de 1930, fomos ao rádio, principal companheiro do torcedor brasileiro até os anos 1970, quando tivemos a chegada da TV ao vivo e a cores na transmissão do tricampeonato conquistado no México.

Nos anos 1980, veio o videocassete, que permitiu que muita gente gravasse os jogos da TV ou reportagens marcantes (você era um desses?). Foi só no final dos anos 1990 que a internet invadiu os lares brasileiros e revolucionou nossas vidas em quase todos os sentidos. Com programas de chat instantâneo como ICQ e MSN, era possível conversar com alguém de qualquer lugar enquanto assistia às partidas. E logo depois, não era mais nem preciso estar sentado na frente de um computador para isso: bastava ter um smartphone à mão para “twittar” ou dialogar via Whatsapp.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Hoje, com a internet móvel cada vez mais presente na vida das pessoas, é normal ver torcedores fazendo selfies e registrando através de vídeos, fotos, stories ou snapchat a sua experiência naquele determinado momento. É um novo jeito de curtir e de compartilhar sensações.