Vitória anuncia contratação do diretor de futebol Jorge Macedo

O Vitória anunciou ontem (1º) à noite a contratação de Jorge Macedo para a direção de futebol do clube – cargo vacante desde a saída de Erasmo Damiami, no final de maio.

Clara Rellstab
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Profissional conhecedor do mercado brasileiro e sul-americano, Macedo ocupou o cargo de executivo de futebol do Internacional em 2017 e 2018.

No Colorado, o dirigente passou a maior parte da sua carreira no futebol: trabalhou de 1996 a 2010, e também entre novembro de 2011 a 2015.

Além do território gaúcho, Macedo também atuou no Fluminense, entre 2011 e 2016, com o mesmo cargo que lhe é de praxe. No final de 2016,  no entanto, retornou ao Inter.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Casa nova – O contrato do novo gestor do Leão, que estará com a delegação do Vitória em Santos, no litoral paulista, para o jogo de amanhã (3), às 16h, contra o Santos, na Vila Belmiro, vai até dezembro de 2019.

“Estou feliz por chegar ao Esporte Clube Vitória, instituição de enorme tradição e estrutura. O Clube hoje tem comissão técnica experiente e um elenco, que será qualificado, com condições de fazer um bom Campeonato Brasileiro”, disse, em nota enviada à imprensa.

Currículo – O diretor rubro-negro participou da formação de vários atletas de destaque e nível de seleção brasileira como Alexandre Pato, Nilmar e Rafael Sóbis, além de Fred, Taison e Alisson – os últimos três convocados pelo técnico Tite à Copa do Mundo na Rússia em 2018.

Nos dois últimos clubes em que trabalhou, Macedo foi responsável pelas contratações de atletas estrangeiros com potencial, objetivo do Vitória para o segundo semestre de 2018.

“No Inter, tive a oportunidade de assinar com atletas como o chileno Aránguiz, hoje no Bayer Leverkusen-ALE. No Fluminense, participei da vinda dos equatorianos Sornoza e Orejuela. Estaremos atentos ao mercado sul-americano”, finalizou.

Títulos – O dirigente conquistou, pelo Internacional, dois Campeonatos Gaúchos (em 2014 e em 2015) e duas Recopas Gaúchas (em 2015 e em 2016). No Fluminense, levou para casa o caneco da Copa da Primeira Liga, em 2016.