Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

ACB pode encerrar as atividades em 2018; saiba mais

Uma das maiores franquias do MMA Mundial, o Absolute Championship Berkut, ou simplesmente “ACB”, que tem diversos atletas ex-UFC’S, Bellator, dentre outros em seu plantel de lutadores, poderá encerrar suas atividades ainda neste segundo semestre de 2018.

Dario Ferrari Rocha Teixeira
Escrevo sobre lutas em geral no Torcedores.com. São Paulino, fã do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Los Angeles Dodgers. Noivo da Thays Gomes Lima.

Crédito: Foto: Reprodução | Instagram | Alanzinho Gomes.

De acordo com notícia do Combate.com, o ACB, que paga boas bolsas para os lutadores e que atraia diversos lutadores brasileiros por conta da boa quantia em dinheiro, está passando por ‘uma crise financeira’ e a organização russa acabou cancelando suas próximas quatro edições, a que seriam realizadas no Chipre (este sábado (21), de nº 89 e com 9 lutadores brasileiros no card), Kazan na Rússia (90), Londres na Inglaterra (91) e Malmo na Suécia (92) também não irão sair do papel, e parece que até a edição de número 100, que estava marcada para o dia 14 de dezembro em São Petersburgo, na Rússia, também pode estar comprometida e nem mesmo sair do papel.

Leia também no TORCEDORES.COM:

Alan Gomes foi um dos prejudicados com o cancelamento do ACB 89:

Na noite desta terça-feira (17), a equipe do TORCEDORES entrou em contato com o atleta cearense Alanzinho Gomes, que estava preparado para embarcar para o Chipre, quando recebeu uma ligação sobre o cancelamento do ACB 89.

“Fiz um camp de 2 meses para minha luta no ACB 89, já estava quase no peso, já tinha feito até mesmo o check-in para embarcar para o Chipre, gastei dinheiro com o campo, ai quando foi ontem, me informaram que o evento não iria mais acontecer, estou zonzo, pois já tinha feito contas pessoais com o dinheiro que eu receberia da bolsa”, lamentou o atleta da Team Nogueira Recreio.

Outros lutadores como o ex-UFC Daniel Sarafian e seus córners, o também ex-UFC Fábio Maldonado e Alexandre Imperador também saíram prejudicados.