Álbum de figurinhas é atração de volta às aulas na Escola Educar-se

Inspirada na sensação que tomou conta dos alunos durante a Copa do Mundo, escola de Santa Cruz do Sul tem seu próprio álbum de figurinhas.

Bruno Seidel
Publicitário e profissional de Criação na Assessoria de Comunicação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Um dos 11 selecionados para cobrir a Copa do Mundo pelo #TimeDoTas.

Crédito: Foto: Heloísa Poll

A Copa do Mundo da Rússia já passou e uma das grandes sensações relacionadas ao torneio, que são os álbuns de figurinhas, parece ter ido pra gaveta. Mas, para os estudantes da escola Educar-se, em Santa Cruz do Sul – RS, essa grande diversão está só começando. E de um jeito ainda mais legal! Isso porque a escola ganhou seu próprio álbum de figurinhas colecionáveis. Nesse álbum, em vez dos jogadores das 32 seleções que disputaram a Copa do Mundo, são os próprios estudantes de suas respectivas turmas que dão as caras nas figurinhas.

 

 

Com mais de 50 páginas, o álbum da escola Educar-se é visivelmente inspirado na mania que tomou conta dos colecionadores durante o período da Copa. Além das figurinhas de todos os estudantes, do Maternal ao 3º Ano do Ensino Médio, tem também um espaço com fotos da infraestrutura da escola, da Direção, dos professores e funcionários, do Grêmio Estudantil, da Associação de Pais e Mestres (APM), da Associação de professores e funcionários (APEF), fotos históricas e identidade visual, totalizando 618 figurinhas, que podem ser encontradas em pacotinhos que contém 5 unidades, assim como no álbum da Copa.

O álbum se tornou uma sensação entre os estudantes e a escola resolveu incentivar a aquisição de pacotinhos com figurinhas através de doações de alimentos e agasalho, coleta de garrafas pet, caixas de leite e brinquedos usados. Tudo visando mobilizar atividades de engajamento ao invés do incentivo ao consumo. E o mais legal de tudo é que, ao colecionar as figurinhas, os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer melhor todo mundo da escola, de todas as idades, uma vez que o álbum agradou em cheio desde os mais pequenos aos mais velhos. Isso permitiu também que estudantes de idades e turmas diferentes se aproximassem para trocar figurinhas e, consequentemente, estabelecer novas relações de amizade.

As tarefas serão distribuídas às turmas ao longo dos meses de agosto e de setembro e irão garantir as páginas completas do álbum. De acordo com a diretora Valderez Maria Kern, o projeto procura relacionar vários objetivos de aprendizagem. “Por meio do álbum é possível se divertir e, ainda, conhecer a história da escola e participar de atividades de cooperação, de sustentabilidade, literárias e culturais”, afirma.