Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cláudio Pracownik renuncia ao cargo de vice-presidente de Finanças e Fla perde terceiro VP em oito meses

O clima eleitoral já ferve nos lados da Gávea. Nome importante da equipe de Eduardo Bandeira de Mello na administração do Flamengo, Cláudio Pracownik renunciou ao cargo de vice-presidente de finanças do Flamengo. O dirigente ocupava a cadeira desde 2015, quando substituiu Rodrigo Tostes, que havia deixado o cargo.

Victor Gammaro
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação

Segundo apuração feita pelo portal Uol, Pracownik assumiu compromisso para ser o CEO de uma empresa nos próximos seis meses, decidindo assim pelo afastamento do cargo que possuía no clube carioca. Recentemente, o dirigente despontou como favorito para disputar o pleito eleitoral do rubro-negro, que está marcado para dezembro deste ano.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Em fevereiro, Pracownik concedeu uma entrevista ao site Mundo Rubro-Negro dizendo que avaliaria a possibilidade de concorrer ao cargo de presidente do clube. O dirigente, porém, recusou o convite por questões familiares. Caso a canditatura vingasse, ele seria o nome que concorreria pela situação do Flamengo, tendo apoio de Bandeira de Mello, que está no segundo mandato no Flamengo e não pode mais tentar se reeleger.

Terceira baixa em oito meses

Cláudio Pracownik é a terceira baixa na administração do clube carioca nos últimos oito meses. Em novembro do ano passado, Rafael Strauch deixou o cargo de cargo de Vice-Presidente de Administração do Fla. Edmílson Varejão abriu mão da pasta de secretária do rubro-negro.

A saída do dirigente do cargo foi comunicada formalmente ao presidente do Flamengo, que ainda busca substitutos para as três pastas sem comando. Eduardo Bandeira de Mello, inclusive, deve concorrer a algum cargo político nas eleições gerais do Rio de Janeiro pela Rede, partido da pré-candidata à Presidência da República Marina Silva.

Advogado, Pracownik também é sócio e Diretor Executivo do Brasil Plural Banco Múltiplo S.A. e das demais empresas financeiras do grupo. O agora ex-dirigente do Fla também atuou como membro do Conselho de Administração da Terra Brasis Resseguros, sócio e diretor executivo da Ágora Corretora e do Banco Pactual além de Vice-Presidente Financeiro das Empresas Brasif e Diretor de Operações do Banco Santander Brasil, Banco Bozano-Simonsen e Banco Meridional.