VÍDEO: Gabriela Garcia conta como foi cobrir a Copa do Mundo no Time do Tas

Se me perguntassem há 3 meses o que eu estaria fazendo hoje, confesso que nunca responderia que seria cobrindo uma Copa do Mundo. As voltas que a vida dá são incríveis, e ter participado do Time do Tas foi, certamente, uma das que mais valeram a pena.

Gabriela Garcia
Colaborador do Torcedores

Enquanto estudante de Jornalismo, são poucas as oportunidades que temos de realmente fazer jornalismo. Se não for trabalhando em alguma vaga de estágio, esporadicamente, surgem oportunidades como essa do Torcedores. São raras, e, justamente por isso, resolvi me inscrever e participar da Seleção.

A euforia inicial logo deu espaço à descrença, assim que vi o número de pessoas que haviam se inscrito. Para minha grata surpresa, no entanto, fui passando nas etapas da seleção e acabei escalada para esse time. Que honra!

Leia mais

Copa do Mundo dos números: teste seus conhecimentos sobre as estatísticas do Mundial 2018

Podcast: São Paulo reúne imigrantes de nações que disputaram a Copa do Mundo

Depois de três intensos meses, ficou um aprendizado enorme, um crescimento pessoal e profissional e ótimos amigos feitos pelo caminho. Ah, e a certeza de que, realmente, essa foi uma daquelas oportunidades que surgem apenas uma vez na vida. Que bom que agarrei ela com força e estive ajudando a escrever a história da Copa do Mundo de 2018. Valeu, Mundial!