Futebol

Grohe deixa futuro na Seleção em aberto e comenta sobre desempenho de Alisson na Copa

Publicado às

Jornalista em formação. Fanático por esportes, principalmente futebol. Vivo em busca de desafios e oportunidades que a vida me proporciona.

Crédito: LUCAS UEBEL/ GREMIO FBPA

O Grêmio segue se preparando para o retorno do Campeonato Brasileiro, que acontece na próxima quarta-feira e hoje foi o dia do experiente goleiro Marcelo Grohe conceder entrevista coletiva. O arqueiro foi indagado sobre sua expectativa de chances para a Seleção e também comentou sobre a participação de Alisson na Copa do Mundo 2018.

Para alguns torcedores e jornalistas a não convocação de Marcelo Grohe para a Copa da Rússia foi uma ‘injustiça’, o goleiro vive uma espetacular fase em sua carreira e foi um dos responsáveis diretos pela conquista da Libertadores do Grêmio em 2017.

Com 31 anos essa pode ter sido a última chance de Grohe, mas o arqueiro se mantém confinante para um futura convocação:

“Só o tempo dirá, acho que meu objetivo principal sempre foi e daqui para frente vai ser estar bem aqui no Grêmio. Não posso dizer que seleção acabou para mim, nenhum atleta pode dizer isso. Aos 34 anos, se estiver em alto nível e o treinador entender que é merecedor, por que não? Não posso eu fechar as portas para a seleção. Mas a vida segue, né, e vou continuar fazendo meu trabalho no Grêmio da melhor forma, procurar esse ciclo vitorioso de conquistas e boas atuações”, disse.

Grohe analisou também o desempenho de Alisson, goleiro titular do Brasil na Copa da Rússia e fez questão de elogiar o colega: “Difícil falar de um companheiro de posição, para mim fez até mesmo pelo sistema defensivo da Seleção, não foi muito exigido. Não comprometeu em nada, é um grande goleiro, tem tudo para participar de mais um ciclo de Copa. Fez uma Copa do Mundo segura. É um grande, extraordinário goleiro e tem tudo para fazer uma carreira brilhante”, afirmou.

A tendência é que Alisson continue como goleiro titular da Seleção Brasileira, o arqueiro da Roma tem apenas 25 anos e tem idade e potencial para disputar mais uma Copa do Mundo.

LEIA MAIS:
Marinho não perdoa e ‘zoa’ Arthur em despedida do volante no Grêmio