Futebol

Gustavo Henrique diz que vai estudar atacante do Palmeiras e despista sobre titularidade

Publicado às

Nagila Luz (22) é jornalista formada pela UNITAU.

Crédito: Foto: Ivan Storti/Santos FC

Após os amistosos no México, o zagueiro Gustavo Henrique espera uma sequência na equipe titular. O jogador revelou que irá estudar o atacante Willian para o clássico contra o Palmeiras. 

Caso seja escalado entre os titulares, o defensor terá a missão de parar o atacante Willian, vice-artilheiro do alviverde na temporada. O jogador deve substituir o colombiano Borja, que se recupera de uma artroscopia no joelho esquerdo. 

“Com atacante rápido, de flutuação, complica mais. A gente sabe que se quebrar linha de quatro é o que eles querem. Não podemos dar espaço porque viram e chutam a gol. Eu gosto muito do Willian, tem muita qualidade. Se eu for escalado, vou estudar muito ele”, disse o zagueiro em entrevista coletiva. 

Apesar de ter sido o titular nos dois amistosos no México, Gustavo Henrique despistou sobre uma possível escalação na equipe titular no clássico do dia 19 (quinta-feira), no Pacaembu. 

“Isso vai do professor Jair. A gente vinha fazendo alguns treinos juntos, outros separados, ele gosta de revezar. Estou me preparando. Se ele optar por mim, vou me preparar cada vez mais”, disse. 

“Estou tranquilo. Jogos (no México) foram bons, um pouco cansativos, mas é preparação maior para o cansaço não só nesses jogos, mas para o restante da temporada. Pegar um clássico direto depois do tempo parado seria complicado. Jogos foram bons pelo ritmo de jogo. Estou procurando uma sequência maior, estou tranquilo quanto a isso (ser titular)”, concluiu. 

A provável escalação contra o Palmeiras deve contar com: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Dodô; Yuri, Renato (Léo Cittadini) e Rodrygo; Bruno Henrique, Gabigol e Eduardo Sasha.

LEIA MAIS:
Bruno Henrique desfalca e Lucas Veríssimo retorna aos treinamentos 
Lucas Lourenço se declara ao Santos e projeta estreia no profissional
Veja o que aconteceu no Santos durante a parada para a Copa do Mundo