Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Inglaterra e Croácia eliminaram Suécia e Rússia respectivamente

A Inglaterra se impôs desde o começo contra uma limitada Suécia que jogou muito recuada e que só conseguiu criar três boas oportunidades de gol ao longo dos noventa minutos. Já a Croácia sofreu diante de uma valente Rússia. Não conseguiu desempatar no tempo regulamentar, sofreu um inesperado empate na prorrogação e precisou ganhar nos pênaltis pela segunda vez consecutiva neste mata-mata. Quem vencer esta semifinal pega Bélgica ou França na grande final da Copa do Mundo. Confira abaixo como foram as partidas de sábado, de acordo com o Oddsshark.com. Aproveito para lembrar que criamos um infográfico para ensinar como se aposta em futebol. Clique aqui para visualizá-lo.

Odds Shark
Parceiro do Torcedores.com.

Crédito: Crédito: 2018 FIFA World Cup (Facebook oficial).

 

Suécia 0, Inglaterra 2

A Inglaterra foi a única que buscou a vitória o tempo todo. A Suécia entrou extremamente retrancada e em nada lembrou aquele time que havia arrasado com o México por 3 a 0.

Os vikings andavam em campo e apertavam na marcação. Achavam que de alguma maneira iriam superar os ingleses. Os súditos da Rainha alugavam o meio de campo. Na intermediária para frente, alçavam bolas na área, no tradicional chuveirinho. O bom goleiro Robin Olsen desta vez bateu cabeça com seus zagueiros. Harry Maguire e Delle Alli aproveitaram e marcaram os tentos. Um e cada tempo.

Muitos superiores, os britânicos sempre estiveram mais próximos de mais um gol do que os suecos do primeiro. Apesar disso, preciso registrar que os de camisas amarelas tiveram três boas chances para descontar a diferença. Foi aí que brilhou a estrela do arqueiro Jordan Pickford.

Muito pouco para os escandinavos que se despedem nas quartas de final com uma excelente campanha na Copa do Mundo. Ficaram em segundo lugar na chave da morte das eliminatórias, onde eliminaram Bulgária e Holanda, tiraram a Itália na Repescagem, eliminaram a Alemanha na fase de grupos e a Suíça nas oitavas de final.

Segundo as casas de apostas esportivas, o apostador retirou R$ 1,83 / um com o triunfo inglês.

 

Ficha técnica:

Suécia: Robin Olsen; Emil Krafth (Pintus Jansson), Victor Lindelöf, Andreas Granqvist e Ludwig Augustinsson; Sebastian Larsson, Albin Ekdal, Viktor Claesson e Emil Forsberg (Martin Olsson); Marcus Berg e Ola Toivonen (John Guidetti). Técnico: Janne Andersson.

Inglaterra: Jordan Pickford; Kyle Walker, John Stones e Harry Maguire; Kieran Trippier, Dele Alli (Fabian Delph), Jordan Henderson (Eric Dier), Jesse Lingard e Ashley Young; Raheem Sterling (Marcus Rahsford) e  Harry Kane. Técnico: Gareth Southgate.

Local: Arena Cosmos (Samara).

Público: 39.991.

Árbitro: Björn Kuipers.

Gols: Harry Maguire e Delle Alli.

Cartões Amarelos: Harry Maguire e Sebastian Larsson.

 

Rússia 1 (1) (3), Croácia 1 (1) (4)

A Rússia vendeu caro sua derrota. Antes, ninguém esperava que as Águias Douradas pudessem passar da fase de grupos. Não apenas se classificou, como deu show contra Egito e Arábia Saudita e como eliminou a Espanha nas oitavas de final.

A Croácia possui muitos talentos em seu plantel, mas não consegue traduzir sua superioridade técnica em gols ou vitórias. Ela precisou dos pênaltis para vencer a Dinamarca e precisou tomar do mesmo remédio contra a Rússia.

O jogo em si foi muito bom. Denis Cheryshev marcou um golaço para os anfitriões. Pouco depois, Andrej Kramaric deixou tudo igual. Os de camisas quadriculadas eram melhores com as bolas nos pés, mas os russos não ficaram parados lá trás como fizeram contra a Roja e ameaçaram de vez em quando. Na prorrogação, Domagoj Vida parecia ter marcado o gol da classificação. Quase no fim, Mário Fernandes empatou. Nas penalidades máximas, os balcânicos só erraram uma e os donos da casa duas.

A coluna do meio no tempo normal gerou R$ 3,10 / um, de acordo com o  Oddsshark.com.

 

Ficha técnica:

Rússia: Igor Akinfeev; Mário Fernandes, Ilya Kutepov, Sergei Ignashevich e Fyodor Kudryashov; Roman Zobnin, Daler Kuzyayev, Aleksandr Samedov (Aleksandr Yerohin), Aleksandr Golovin (Alan Dzagoev) e Denis Cheryshev (Fyodor Smolov); Artem Dzyuba (Yury Gazinsky). Técnico: Stanislav Cherchesov.

Croácia: Danijel Subasic; Sime Vrsaliko (Vedran Corluka), Dejan Lovren, Domagoj Vida, Ivan Strinic (Josip Pivaric) e Ivan Rakitic; Luka Modric, Ante Rebic e Andrej Kramaric (Mateo Kovacic) e Ivan Perisic (Marcelo Brozovic); Mario Mandzukic.Técnico: Zlatko Dalic.

Local: Estádio Olímpico Fisht (Sochi).

Público: 44.287.

Árbitro: Sandro Ricci.

Gols: Andrej Kramaric, Denis Cheryshev, Domagoj Vida e Mário Fernandes.

Cartões Amarelos: Dejan Lovren, Domagoj Vida, Ivan Strinic, Josip Pivaric e Yury Gazinsky.

 

Clique em Oddsshark.com para maiores informações.

 

Quartas de final:

Sexta-feira, 06 de julho:

Uruguai 0x2 França (R$ 2,01)

Brasil 1×2 Bélgica (R$ 3,52)

 

Sábado, 07 de julho:

Suécia 0x2 Inglaterra (R$ 1,83)

Rússia 1×1 Croácia (R$ 3,10)

 

Semifinais

Terça-feira, 10 de julho:

15h00: (R$ 2,50) França x Bélgica (R$ 2,90) (Empate R$ 3,10)

 

Quarta-feira, 11 de julho:

15h00: (R$ 3,00) Croácia x Inglaterra (R$ 2,37) (Empate R$ 3,20)

 

Outrights pelo título (clique em Oddsshark.com para saber mais):

1º França – R$ 3,00 / um.

2º Inglaterra – R$ 3,60 / um.

3º Bélgica – R$ 3,75 / um.

4º Croácia – R$ 5,00 / um.