Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Apesar de ter perdido CR7, Lopetegui deve priorizar a defesa no Real Madrid; entenda

Julen Lopetegui chegou no Real Madrid e terá que conduzir a equipe na temporada sem Cristiano Ronaldo. Porém, o espanhol terá um desafio maior do que fazer o setor ofensivo funcionar sem o português. Melhorar o desempenho defensivo merengue.

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Reprodução/Twitter

Como não existe outro jogador, além de Messi, que consiga manter a média de 50 gols por ano, a prioridade do novo treinador madrilenho deve ser ajustar a defesa. Apesar do clube ter sido campeão das últimas três Ligas dos Campeões, a defesa do Real Madrid tem sérios problemas no Campeonato Espanhol. Lopetegui tem um bom histórico de números defensivos. No Porto, em 2014-25, a equipe sofreu 13 em 34 jogos, 0,38 em média, sendo a menos vazada da competição. Antes de ser demitido na temporada seguinte,foram 26 jogos, com 21 gols sofridos (0,8 por jogo).

Na Seleção Espanhola, também houve menos de um gol sofrido por jogo. 12 bolas na rede espanhola, em 20 jogos, e em 11 partidas os espanhóis tiveram ”clean sheet”, e não sofreram gol.

Tendo essa base, o Real Madrid irá precisar e muito das qualidades defensivas dos times de Lopetegui. Na temporada passada, a equipe de Zidane levou 44 gols  na Liga Espanhola (1,15 por jogo), o pior desempenho desde os 52 gols sofridos em 2008-09 (1,36 por jogo). Foram 15 gols a mais que o Barcelona, campeão, e 22 a mais que o Atlético, segundo colocado.

O sistema defensivo é um problema antigo no Real Madrid. Na última década, o time sofreu um gol por jogo (1,02) e não termina o Campeonato Espanhol como o time menos vazado desde 2007-08, quando foi campeão com 36 gols sofridos.

Lopetegui prioriza a posse de bola, e não gosta de correr riscos na parte defensiva do campo. Um dos desafios é corrigir as falhas pelo lado esquerdo, onde atua Marcelo, que apoia o ataque de maneira maravilhosa, porém, em várias oportunidades, sofre com a marcação, deixando espaços para o adversário. Vinícius Júnior já foi alertado sobre o estilo do espanhol. Na coletiva de apresentação, o brasileiro afirmou: “Ele (Lopetegui) me disse que na parte defensiva não posso começar a driblar porque é perigoso …”

Corrigir a defesa, para depois pensar num pós-vida sem Cristiano Ronaldo no ataque. Este parece ser o plano de Julen Lopetegui para o Real Madrid.

LEIA MAIS:

Calendário do Campeonato Espanhol 2018/19 é divulgado; confira datas do El Clásico

Real tentou acerto com quatro técnicos antes de acerto definitivo, diz jornal

Para evitar prisão, Cristiano Ronaldo se declarará culpado de quatro crimes fiscais, diz jornal

Modric envia carta para jovem fã com leucemia; confira