Futebol

Opinião: reviravolta de Hyoran muda história de meia no Palmeiras

Publicado às

Jornalista, 21 anos, Apaixonado pelo Palmeiras e pelo Juventus da Mooca.

Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

O ano era 2016, Palmeiras e Chapecoense se enfrentavam na Arena Condá e um nome diferente chamou a atenção do técnico Cuca. Hyoran, jovem revelado pela Chape, fazia um grande jogo e ganhava elogios do técnico do Palmeiras após o empate em 2 a 2 dos dois verdões.

Não demorou muito para que Alexandre Mattos fechasse um pré contrato com o atual camisa 28 do Palmeiras e ainda com uma ajuda divina, Hyoran não estava presente no voo 2933 da Lamia, quando houve o terrível acidente envolvendo os atletas da Chape. Ele perdeu muitos amigos, e recomeçou em 2017 no Palmeiras.

Foi apresentado no início de janeiro de 2017 naquele pacotão de reforços do verdão, que contava com Michel Bastos, Raphael Veiga, Keno e Antônio Carlos. Recebeu pouquíssimas chances com Eduardo Baptista, menos ainda com o próprio Cuca que elogiara um ano antes, mas o ano de 2018 veio para mudar o patamar do camisa 28. A chegada de Roger Machado no final de 2017, trouxe um fio de esperança ao atleta que vivia se destacando nos treinos, mas não era lembrado na escalação.

Recebeu inúmeras sondagens, inclusive da Chapecoense, no início do ano quase foi envolvido na negociação com o Fluminense pelo Scarpa, que depois melou e mais uma vez a tendência era que Hyoran ficaria encostado mais um ano no Palmeiras.

Com o caso Scarpa ganhando um novo capítulo em março desse ano, Roger se viu na missão de dar uma chance ao jovem “Ben 10” como é conhecido pela torcida do Palmeiras. Entrou poucos minutos na fatídica vitória do verdão sobre o Boca por 2 a 0, na Argentina, mas o futuro reservava para Hyoran algo muito melhor. Após o Palmeiras já estar com um pé nas oitavas, Roger Machado decidiu poupar os titulares no confronto contra o Alianza Lima, no Peru, e Hyoran ganhou a chance de mostrar o futebol que todos queriam ver.

O gol em 2017 que matou o Choque-Rei, não foi nada perto da atuação de Hyoran no Peru, com um gol e fazendo papel importante nas criações de jogadas para os outros gols do verdão, o jovem meia que até então era peça descartável de todos os treinadores que passaram pelo Palmeiras, virou concorrente à vaga de titular. Não demorou muito para que Hyoran, que leva esse nome em homenagem ao grande craque Johan Cruyff, caísse nas graças da torcida e de Roger Machado. Agora o camisa 28 é peça importantíssima no esquema do treinador Palmeirense e vai dar muita dor de cabeça aos seus companheiros que tinham cadeira cativa no time titular.

Seja atuando pelos lados, ou no meio, Hyoran hoje é visto como um das surpresas do Palmeiras, fazendo Roger Machado quebrar a cabeça e colocar no banco nomes como Willian, Scarpa e até Dudu.

LEIA MAIS:

Palmeiras divulga nova parcial de ingressos vendidos contra o Atlético-MG